28.5 C
São Paulo
sábado, maio 18, 2024

Renault lança nova etapa rumo à descarbonização de Fernando de Noronha

A Renault do Brasil participou nesta segunda-feira (21/03), no Recife, do lançamento do Projeto Trilha Verde, que está alinhado ao programa Noronha Carbono Zero, em evento realizado no Palácio do Campo das Princesas, sede administrativa do Governo do Estado de Pernambuco. A marca fez a entrega de dez unidades do Renault Zoe E-TECH Electric, que serão utilizadas em Fernando de Noronha pelo projeto de Pesquisa e Desenvolvimento da Neoenergia Pernambuco, companhia energética do estado.

A nova frota do modelo 100% elétrico atende o objetivo do projeto de reduzir a emissão de CO2 na ilha, bem como preservar o seu meio ambiente, e será utilizada pela equipe da Neoenergia, administração da ilha, bem como por turistas. Além da Renault e da Neoenergia, o programa conta com a participação do Governo de Pernambuco, da administração distrital da Ilha de Fernando de Noronha e outros parceiros.

O conjunto de ações do projeto contempla ainda a instalação de duas usinas de geração de energia limpa por meio de placas solares, construídas pela Neoenergia, além do desenvolvimento e avaliação de soluções e modelos de negócios aderentes à realidade da ilha.

“Para a Renault, é um grande privilégio dar continuidade à nossa parceria que visa contribuir com o programa Noronha Carbono Zero, e assim ajudar na preservação da ilha de Fernando de Noronha, um patrimônio ecológico da humanidade”, destacou Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

A solenidade de lançamento contou ainda com a presença do governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, do presidente da Neoenergia Pernambuco, Saulo Cabral, e do administrador da ilha de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha, entre outras autoridades.

Noronha com trânsito sustentável a partir de 2030

A entrega de dez unidades do Zoe E-TECH e a construção de novas usinas solares fotovoltaicas são mais um passo para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e contribuir para o processo de descarbonização do arquipélago.

Pela Lei Estadual nº 16.810/20, baseada nos termos do programa Noronha Carbono Zero, a partir de 12 agosto de 2023 não será mais permitida a entrada na ilha de motos, carros, ônibus e caminhões movidos a gasolina, álcool e óleo diesel. E de 10 de agosto de 2030 em diante, o trânsito e a permanência no local serão definitivamente restritos a veículos com emissão zero de poluentes.

Novas plantas fotovoltaicas

As novas plantas fotovoltaicas são compostas por módulos policristalinos de 345 Wp. Elas serão construídas nos locais conhecidos como Vacaria e Laboratório Noronha, próximo à usina de tratamento de resíduos. As duas áreas somam cerca de 2.300 m².

As estações terão capacidade de gerar 155 MWh de energia por ano, quantidade que cobre em até três vezes o consumo elétrico de todos os veículos do projeto que circulam pela ilha.

Isso representa a possibilidade de cada automóvel rodar aproximadamente 16 mil quilômetros ao ano, evitando a emissão de CO2 no meio ambiente.

Com o desembarque de mais dez unidades do Zoe E-TECH, a frota da Renault em Noronha chegará a 46 veículos no total.

“Mais que simplesmente ampliar veículos elétricos, ecopostos e sistemas de geração de energia limpa na ilha, o Trilha Verde tem o propósito de avaliar a viabilidade de modelos de negócios sob os aspectos ambientais, técnicos e econômicos em Fernando de Noronha. Acreditamos que o projeto de Pesquisa e Desenvolvimento irá impulsionar a sustentabilidade em um ecossistema preservado como Noronha e contribuir de forma determinante com o processo de descarbonização nos variados segmentos econômicos do arquipélago”, comenta Saulo Cabral, presidente da Neoenergia Pernambuco,

O projeto prevê ainda a instalação de 12 carregadores pela Neoenergia ao longo de toda a extensão da ilha. Serão pontos de recarga de 7,4 e de 22 kW. O início da montagem dos carregadores inicia logo após a conclusão da obra da primeira usina.

Mobilize conectada com o Brasil

A circulação de veículos elétricos da Renault em Noronha, bem como a criação de uma infraestrutura para a mobilidade sustentável e a produção de energia limpa, está conectada às ações promovidas pela Mobilize.

A marca é a mais nova unidade de negócios do Grupo Renault, lançada em 2021, que oferece serviços de mobilidade, energia e dados para consumidores finais, empresas, cidades e órgãos públicos.

As unidades do Zoe E-TECH que serão utilizadas no Projeto Trilha Verde são resultado dessas soluções inteligentes da Mobilize para fomentar parcerias e ecossistemas energéticos sustentáveis.

Os carros servirão às atividades do trade turístico, administração distrital e operação local da companhia, além da realização de pesquisas de mobilidade envolvendo os veículos 100% elétricos.

Descarbonização de Fernando de Noronha

A presença de veículos Renault E-TECH Electric em Fernando de Noronha começou em junho de 2019, na ocasião do lançamento do Projeto Noronha Carbono Zero. De lá para cá a frota eletrificada da marca na ilha só tem crescido e ajudado na preservação do ecossistema.

Em 2021, em conjunto com parceiros, foi instalada uma garagem fotovoltaica, que gera energia limpa para o abastecimento dos veículos elétricos, e o excedente é disponibilizado para uso da comunidade local.

O lançamento do projeto Trilha Verde faz parte da terceira etapa das ações realizadas pela Renault para contribuir com a descarbonização de Fernando de Noronha.

Serão 46 carros Renault E-TECH em circulação no arquipélago. Modelos que vão desde o modelo de dois lugares Twizy, passando pelo premiado veículo de passeio Zoe E-TECH, até o Kangoo E-TECH, um utilitário elétrico de carga que caiu no gosto dos empresários locais na realização das tarefas do dia a dia.

“Na Renault do Brasil, mais do que fabricar automóveis, queremos ser reconhecidos como uma empresa de tecnologia, serviços e energia limpa. E aqui no Brasil, nós estamos totalmente conectados com a Mobilize! A chegada da nova marca, no início de 2021, vem ao encontro da nossa estratégia. Vamos juntos construir o futuro da mobilidade sustentável”, observa Ricardo Gondo.

Sobre a Neoenergia

Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP/MS) e Neoenergia Brasília (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

A Neoenergia possui 4 GW de capacidade instalada em geração, sendo 88% de energia renovável, e está implementando mais 0,7 GW com a construção de novos parques eólicos. Em transmissão, são 2,3 mil km de linhas em operação e 4,3 mil km em construção. Por meio do Instituto Neoenergia, fomenta o desenvolvimento sustentável a partir de ações socioambientais e, assim, contribui para a melhoria da qualidade de vida das comunidades onde a empresa atua, sobretudo, pessoas mais vulneráveis, visando sempre pelo desenvolvimento sustentável. A companhia é a primeira empresa no País a patrocinar exclusivamente a Seleção Brasileira de Futebol Feminino, dando nome à competição nacional, que passa a se chamar Brasileirão Feminino Neoenergia. Desde janeiro de 2021, integra a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – que reúne companhias que possuem as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa.

Sobre a Mobilize

A Mobilize gerencia serviços de mobilidade, energia e dados. Ela faz parte do Renault Group. Criada em torno de ecossistemas abertos, a Mobilize fornece soluções de mobilidade flexíveis, promovendo uma transição energética sustentável, de acordo com o objetivo do Renault Group de atingir a neutralidade de carbono e sua ambição de desenvolver o valor da economia circular.

Sobre a Renault do Brasil

Produzindo no Brasil há mais de 23 anos, a Renault do Brasil conta com quatro fábricas no complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR): a de veículos de passeio (CVP), a de comerciais leves (CVU), a de motores (CMO), além da fábrica de injeção de alumínio (CIA).

Oferecendo uma gama completa veículos como o Kwid, Sandero, Stepway, Logan, Duster, Oroch, Captur e Master e, ainda, o Zoe E-Tech, veículo 100% elétrico, a Renault inovou ao lançar a venda de produtos 100% on-line, entre outras soluções para facilitar a vida dos clientes. Com o Renault On Demand, serviço de aluguel de veículos a longo prazo, a Renault traz novas soluções de mobilidade, juntamente com vários projetos de compartilhamento de veículos. Desenvolvemos, ainda, soluções de geração de energia limpa com parceiros, como, por exemplo, o projeto de Fernando de Noronha onde foi construída uma garagem fotovoltaica que abastece os mais de 45 veículos elétricos que rodam por lá.

O Instituto Renault, responsável pelas ações socioambientais da marca no país, vem colaborando com o desenvolvimento da sociedade e já impactou cerca de 830 mil pessoas ao longo dos seus 11 anos nos eixos de Inclusão e Segurança.

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Mobilidade Sampa
    Mobilidade Sampahttps://mobilidadesampa.com.br
    O Mobilidade Sampa produz conteúdo sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadesampa.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    SIGA-NOS

    6,317SeguidoresSeguir
    28,236SeguidoresSeguir
    439InscritosInscrever
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS