Prefeitura de Campinas entrega Ciclofaixa Aurélia

A Prefeitura de Campinas entregou na sexta-feira, dia 11 de fevereiro de 2022, a Ciclofaixa Aurélia. A ciclofaixa tem 1 km de extensão; e foi implantada ao longo da Avenida Império do Sol Nascente. Ela começa no entroncamento com a Avenida John Boyd Dunlop (JBD), próximo à Estação BRT Aurélia; e segue até a Avenida Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, onde conecta-se com a Ciclovia “José Simari Ferreira”, que possui 1,3 km de extensão.

“O transporte e o trânsito são os importantes desafios das grandes cidades. Em Campinas, não é diferente. Nós estamos passando por uma grande transformação, incentivando outros modais de deslocamento, como o uso da bicicleta. E essa entrega da ciclofaixa é mais um passo. A ciclofaixa é importante como lazer; mas, também, para a mobilidade urbana. Temos que procurar, cada vez mais, tirar os carros das ruas, colocar as pessoas e colocar as bicicletas”, destacou o prefeito Dário Saadi.

A entrega da nova ciclofaixa, que foi presencial, também contou com a participação do presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Vinícius Riverete; do secretário de Transportes, Fernando de Caires; do vereador Jorge Schneider, representando o Legislativo; e de técnicos da Emdec.

Essa foi a primeira rota cicloviária entregue em 2022. A ciclofaixa também é parte do projeto de interligação de rotas cicloviárias no entorno da Avenida John Boyd Dunlop, anunciado em novembro do ano passado (2021) pela Prefeitura.

“Estamos aqui ao lado de uma importante avenida, a John Boyd Dunlop. E pretendemos estender as ciclovias e as ciclofaixas no eixo dela. Estamos estudando novos trechos. É, também, muito importante que façamos mais ciclovias e ciclofaixas em toda a cidade”, enfatizou o presidente da Emdec, Vinícius Riverete.

O traçado da Ciclofaixa Aurélia é paralelo ao canteiro central da Avenida Império do Sol Nascente. Há sinalização na pista de rolamento, nos dois sentidos. A separação das bicicletas dos demais veículos é feita por tachões. A ciclofaixa recebeu pintura de solo e placas de sinalização. Um paraciclo foi instalado ao lado da Estação BRT Aurélia. Os investimentos foram da ordem de R$ 215.519,54.

O secretário de Transportes, Fernando de Caires, foi de bicicleta para a entrega da ciclofaixa. “Eu ando de bike e é muito importante ver que, cada vez mais, está evoluindo esse modal que é tão importante e que se complementa com o sistema de ônibus. A pessoa tem mais poder de escolha, de como irá fazer o percurso”.

As obras da ciclofaixa foram iniciadas em meados de novembro de 2021. A implantação foi viabilizada com recursos municipais. Na rota da ciclofaixa estão centro de compras, hipermercados, comércios, diversos condomínios e casas, além de unidades de ensino.

Com a nova ciclofaixa, Campinas atinge 79 km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas) existentes. Em 2021, foram entregues três trechos cicloviários: Campos Elíseos – Vila Aeroporto (2,3 km), Pirelli Sirius (2,7 km) e Amarais (6,9 km).

Durante a entrega, equipes da Emdec realizaram abordagens educativas sobre a importância do uso correto e seguro do espaço.

Aurélia
Foto: Divulgação/EMDEC

Integração

A Ciclofaixa Aurélia faz integração com a ciclovia construída no canteiro central da Avenida Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar. Essa ciclovia, que tem 1,3 km de extensão, começa na altura da Rua Jorge Leme, próxima à rodovia Anhanguera; seguindo até a altura da Avenida José Pancetti, na rotatória conhecida como Balão do Ximbika (Praça Doutor Jairo Teixeira Souza).

A ciclovia foi entregue em junho de 2020; e recebeu o nome de Ciclovia “José Simari Ferreira”. Ao lado da ciclovia há uma pista de caminhada. O espaço também possui uma academia ao ar livre.

Ciclofaixas na JBD

Em 11 de novembro de 2021, o prefeito Dário Saadi anunciou o projeto de trechos cicloviários na Avenida John Boyd Dunlop. Serão quatro trechos de ciclofaixas, que totalizam 7,5 km. Além da ciclofaixa Aurélia, entregue hoje e que possui 1 km, as conexões serão implantadas nas regiões do Jardim Florence – Pirelli (3,7 km); Jardim Garcia – Londres (2,1 km); e Satélite Íris – Pirelli (0,7 km).

As propostas foram construídas com grupos de cicloativistas. Para traçar as rotas cicloviárias, a Emdec considerou a integração com estações e terminais de ônibus, a proximidade de pontos de interesse (escolas e centros de saúde) e a ligação entre trechos de ciclovias existentes.

Novas ciclovias

A Emdec finaliza a implantação do sistema cicloviário misto do San Martin, que terá 5,6 km. Também está em construção a ciclovia Nova Campinas – Jardim Flamboyant, com 6,9 km.

Há projeto de 3,3 km da ciclovia Vila União; e 6,2 km da ciclofaixa Barão do Café – Mata Santa Genebra.