Prefeitura de São Bernardo do Campo discute junto ao governo estadual melhorias no acesso ao bairro Capelinha

Com intuito de melhorar a segurança e a qualidade de vida dos moradores do bairro Capelinha, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, solicitou ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão do Governo do Estado de São Paulo, a construção de um trevo de acesso ao local na rodovia Caminho do Mar (SP-148), conhecida como Estrada Velha de Santos.

O pedido de construção do novo trevo foi feito em reunião entre o chefe do Executivo de São Bernardo junto ao superintendendo do DER, Edson Caram, encontro que foi articulado pela primeira-dama e deputada estadual Carla Morando, e também contou com a participação do secretário de Habitação de São Bernardo, João Abukater.

“Observamos o aumento do fluxo de veículos na região do Capelinha em razão das obras de urbanização e melhorias de infraestrutura que estamos executando no bairro e, com isso, vem a necessidade de ampliar a segurança dessas pessoas no acesso ao local. Nossas equipes técnicas rapidamente elaboraram um estudo funcional para construção de um trevo, projeto que foi muito bem recebido pelo governo estadual, e, agora, trabalham na elaboração do projeto executivo da obra, que deverá ser executada pelo DER”, observa o prefeito Orlando Morando.

Secretário da Habitação de São Bernardo, João Abukater destaca que a construção de um trevo na Rodovia Caminho do Mar complementará o trabalho de urbanização integrada que a Prefeitura vem realizando no local. “Além de ser uma reivindicação da comunidade, também trará segurança aos moradores, facilitará a entrada e saída de veículos ao bairro Capelinha e valorizará a região”, completa.

URBANIZAÇÃO COMPLETA

O bairro Capelinha passa por uma verdadeira transformação do ponto de vista de infraestrutura e urbanização integrada. O projeto, que conta com investimento total de R$ 32,2 milhões em parceria com o Governo Federal, abrange a construção de unidades habitacionais e comerciais, obras de infraestrutura pública, remanejamento de moradias e recuperação das áreas degradadas localizadas na área de proteção e recuperação dos mananciais da Bacia Billings.

No total, as obras, que seguem em ritmo acelerado, beneficiam 884 famílias. Além da construção de 194 unidades habitacionais, está sendo executada a consolidação (regularização fundiária) de 615 unidades e trabalho social com acompanhamento e apoio a todas as famílias beneficiadas.