Metrô contrata estudo do modelo econômico-financeiro da Linha 20-Rosa

327
Foto de Yender Fonseca no Pexels

O Metrô de São Paulo contratou o estudo do modelo econômico-financeiro e jurídico para a implantação da Linha 20-Rosa, que vai ligar a Lapa ao ABC Paulista, passando por São Bernardo do Campo e Santo André.

O contrato foi assinado na quarta-feira, dia 29 de dezembro de 2021, com o Consórcio Logit-Queiroz-Maluf-Almeida&Fleury-EGT e deve ser concluído em até nove meses.

Esse projeto deve apresentar soluções inovadoras, para atrair a participação de investidores na implantação da Linha 20-Rosa. Isso passa pela proposição de alternativas de exploração comercial e imobiliária ao longo do trajeto da linha, das estações e dos pátios de estacionamento de trens e de manutenção, bem como os aspectos jurídicos e legais, incluindo os processos de desapropriações de imóveis. Os serviços do Financial Advisory também envolvem a prospecção de investidores (market souding).

Linha 20-Rosa

A Linha 20-Rosa terá uma extensão de 31 km, com 25 estações e 2 pátios de manutenção, entre as estações Santa Marina e Santo André, passando também pelas regiões da Lapa, Pinheiros, Faria Lima, Rebouças, Moema, Cursino e São Bernardo do Campo, com conexão direta à diversas linhas de transporte sobre trilhos.

Atualmente, o Metrô desenvolve o projeto funcional (primeiro projeto de uma linha) e estudos auxiliares, como Investigação Geotécnica e Sondagens.

Deixe seu comentário