Companhia de Engenharia de Tráfego registra mais de 5 mil casos de furtos e vandalismo a semáforos em 2021

As equipes da Companhia trabalham 24 horas, incluindo finais de semana e feriados, para realizar os reparos e substituições necessárias nos equipamentos danificados

26
Semáforos
Foto: Divulgação

Um levantamento feito pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostra que, entre janeiro e dezembro de 2021, foram registradas 5.213 ocorrências deste tipo de crime. O número representa, em média, 14 semáforos danificados por dia. Trata-se de um aumento de 14,47% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram contabilizadas 4.554 ocorrências. Em 2021, foram reinstalados 389 quilômetros de fiação elétrica nos equipamentos alvos de dano ao patrimônio. Esse quantitativo corresponde à distância aproximada entre São Paulo e a cidade de Jaboticabal no interior paulista.

O vandalismo de um controlador pode afetar o funcionamento de até cinco cruzamentos semaforizados numa mesma região. A área central da cidade costuma concentrar o maior número de falhas por furto ou vandalismo. Em 2021, entretanto, verificou-se um aumento significativo nas zonas Leste e Sudeste. Vale ressaltar que a cidade de São Paulo tem o maior parque semafórico do País, com 6.655 cruzamentos e travessias semaforizadas. No ano de 2020, foram registradas 281 ocorrências de furto e vandalismo em controlador, uma média de 23 por mês. De janeiro a dezembro de 2021 este número passou para 285 ocorrências, uma média de 24 por mês.

Para minimizar o volume das ocorrências, a Companhia de Engenharia de Tráfego tem feito o alteamento dos controladores semafóricos, a concretagem e soldagem das tampas das caixas de passagem da fiação, bem como das janelas de inspeção das colunas semafóricas. Os danos causam prejuízos e, principalmente, colocam em risco a segurança dos pedestres e condutores.

Entre março e dezembro de 2020 foram registrados 16 flagrantes de furto ou vandalismo de semáforos. Em 2021, foram 32 flagras. A população pode ajudar. Ao flagrar um ato criminoso, denuncie pelos telefones 190 ou 156.

Locais recordistas de furtos no período de janeiro a dezembro de 2021:

  • Avenida São Miguel com a Rua Taiuvinha;
  • Avenida dos Metalúrgicos, 1.797;
  • Avenida Calim Eid com a Rua Jarauara;
  • Estrada do Imperador, 1.900;
  • Avenida Senador Teotônio Vilela no retorno da Rua Luiz Supertti;
  • Avenida Sapopemba com Avenida Satélite;
  • Avenida Marechal Tito com a Praça Lions Clube Itaim Paulista;
  • Avenida do Estado com a Rua dos Patriotas;
  • Avenida Celso Garcia com a Rua Simas Pimenta;
  • Avenida José Pinheiro Borges com a Rua Modelo;
  • Avenida Jacu-Pêssego com a Rua Montanhas;
  • Avenida Ragueb Chohfi com a Rua Érico Semer;
  • Estrada de Mogi das Cruzes com a Rua Acaipe;
  • Avenida Dona Belmira Marin com a Rua Antônio José Escudero;
  • Avenida Cruzeiro do Sul com a Avenida General Ataliba Leonel;
  • Avenida Pires do Rio com a Rua Francisco Rodrigues Seckler;
  • Rua Virgínia Ferni com a Rua Emílio Serrano;
  • Rua Victório Santim, 178;
  • Avenida Barão de Alagoas com a Rua Sardoá;
  • Rua Flores do Piauí com a Rua Américo Salvador Novelli;
  • Rua Conselheiro Furtado com a Rua São Paulo;
  • Avenida Professor João Batista Conti com a Avenida Nagib Farah Maluf;
  • Avenida Souza Ramos, 100.

Números de 2019 e 2020

Durante todo o ano de 2020, a Companhia de Engenharia de Tráfego registrou 4.554 ocorrências de furto e vandalismo de componentes de equipamentos de sinalização semafórica na cidade de São Paulo. Além dos equipamentos eletrônicos, foram furtados aproximadamente 393 quilômetros de cabos elétricos.

Em 2019, foram 1.969 ocorrências de furto e vandalismo, durante os 12 meses do ano, totalizando 185 quilômetros de cabos elétricos além de componentes eletrônicos de energia e controle.

Deixe seu comentário