Ribeirão Preto: Corredor de ônibus da Avenida Presidente Vargas chega a 30% das obras concluídas

Obra tem quase 10 quilômetros de extensão e beneficiará entre 15 e 18 mil passageiros do transporte público; investimento supera R$ 13,6 milhões

42
Foto: Guilherme Sircili/Prefeitura de Ribeirão Preto

As obras do corredor de ônibus da Avenida Presidente Vargas, em Ribeirão Preto, estão com 30% das intervenções concluídas. Com investimentos que superam R$ 13,6 milhões, o corredor terá cerca de 10 quilômetros de extensão e irá beneficiar entre 15 mil e 18 mil passageiros do transporte público.

O corredor de ônibus será implantado na Avenida Presidente Vargas a partir da Rua Eliseu Guilherme, seguindo até a Avenida Doutor José Cesário Monteiro da Silva, próximo à rotatória da Avenida Braz Olaia Acosta.

Além disso, as obras irão contemplar a revitalização do passeio para garantir acessibilidade aos pedestres, principalmente àqueles com dificuldades de mobilidade. As esquinas da avenida contarão com rampas de acesso para cadeirantes, piso tátil direcional e de alerta, indicando os pontos de espera e de travessia, além da remodelação dos canteiros.

Foto: Guilherme Sircili/Prefeitura de Ribeirão Preto

Por fim, será feito um recapeamento reforçado nas faixas preferenciais para garantir maior tempo de uso e menor risco de danos devido ao peso dos veículos, além de piso de concreto nas paradas de ônibus e sinalização eletrônica inteligente, que detecta a presença do ônibus e abre para garantir a fluidez do trânsito.

Programa Ribeirão Mobilidade

O corredor de ônibus Norte-Sul faz parte de um total de 11 que estão sendo implantados na cidade pelo Programa Ribeirão Mobilidade, totalizando 56 quilômetros que percorrerão as principais avenidas do município.

Cerca de 90% das obras do Programa Ribeirão Mobilidade já estão licitadas ou em processo de licitação. São mais de 30 intervenções viárias planejadas para garantir mais acessibilidade, segurança no trânsito e qualidade de vida à população de Ribeirão Preto.

O investimento total se aproxima de R$ 500 milhões, sendo R$ 310 milhões em recursos do Governo Federal, e o restante, do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) e outras agências de crédito.

Foto: Guilherme Sircili/Prefeitura de Ribeirão Preto

Deixe seu comentário