Futuro sobre rodas: metade dos donos de carros pretende mudar para modelos elétricos em cinco anos

65
Carro elétrico branco
Foto de Jannis Lucas por Unsplash

Pesquisa realizada pela HSR-Route Automotive nas nove principais regiões metropolitanas do país, mostra que 53,5% dos entrevistados se imaginam em carros elétricos ou híbridos nos próximos cinco anos. Além disso, 52% dos usuários de aplicativos pagariam mais por corridas em carros elétricos. Foram ouvidas 575 pessoas (52% homens e 48% mulheres) com mais de 18 anos.

De acordo com o diretor da HSR-Route Automotive, Wladimir Molinari, os números comprovam a mudança de comportamento do motorista ao longo do tempo. Se, num passado não muito distante, a potência do motor era um dos itens de maior importância na escolha de um modelo de carro, mesmo que consumisse mais combustível e, consequentemente, fosse mais poluente, hoje já não é assim.

“Com a pandemia, as questões de sustentabilidade ganharam uma proporção muito maior. Outros fatores, como aumento constante do combustível, o anúncio da maioria das montadoras em acabar com o motor a combustão até 2035, realizando investimentos pesados em fábricas de baterias e motores, a crescente melhoria da tecnologia de carros híbridos e elétricos com baterias cada vez com maior autonomia, estão levando os consumidores a repensar a compra. Haja visto que as vendas andam muito bem e os preços diminuindo cada vez mais”, avalia.

O transporte aéreo também foi lembrado. Não que os carros ganharão os céus. Mas, para 12,7% dos entrevistados, será possível transitar em helicópteros compartilhados, e 11% acreditam que até 2026 haverá drones que serão usados no transporte individual.

“Em até dez anos haverá lançamentos de taxi aéreos, helicópteros individuais, entre outras novidades. Realmente, o futuro está chegando rápido, com a vida imitando a arte. Todos se lembram do desenho ‘Os Jetsons’, com seus carros voadores”, diz Molinari.

Sobre a HSR-Route Automotive

Formada por uma equipe de especialistas, a HSR-Route Automotive acompanha o mercado automotivo há mais de 20 anos, conduzindo estudos qualitativos e quantitativos para grande parte das montadoras do País, aqui no Brasil e em toda América Latina.

Deixe seu comentário