São Paulo permanece na liderança do Ranking Connected Smart Cities 2021 como a cidade mais inteligente do País

Além do título de cidade mais inteligente e conectada do Brasil, a capital paulista conquistou a primeira colocação entre as cidades com mais de 500 mil habitantes, a primeira no Sudeste e, ainda, no eixo Mobilidade e Acessibilidade

183
São Paulo O que abre e fecha
Centro de São Paulo (Foto: Wilfredor/CC0 1.0)

São Paulo é, pelo segundo ano consecutivo, a primeira colocada no Ranking Geral do Connected Smart Cities 2021, e também entre as cidades com mais de 500 mil habitantes, além das cidades na região Sudeste. O segundo lugar ficou com Florianópolis, seguido por Curitiba, Brasília e Vitória. Na sexta posição está São Caetano do Sul, seguida por Rio de Janeiro, Campinas, Niterói e Salvador. A capital paulista lidera ainda nos eixos de Mobilidade e Acessibilidade.

O Centro de Convenções Frei Caneca sediou a 7ª edição do evento nacional Connected Smart Cities & Mobility, que destaca as cidades mais inteligentes do país com a apresentação do ranking e ainda com o Prêmio Connected Smart Cities que traz 10 finalistas com negócios inovadores para as cidades. Neste ano, o evento aconteceu em formato híbrido, presencialmente, nos dias 1º e 2 de setembro, e, de forma digital, nos dias 1º, 2 e 3 de setembro.

O resultado do Ranking Connected Smart Cities 2021, estudo elaborado pela Urban Systems, em parceria com a Necta, foi apresentado durante a Cerimônia de Abertura do evento para autoridades, empresários e especialistas nacionais e internacionais. O ranking mapeia todos os 677 municípios com mais de 50 mil habitantes. O objetivo é definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. A edição 2021 do estudo conta com 75 indicadores (5 a mais que o ano anterior), que atestam serviços inteligentes nas cidades.

O resultado é apresentado em 4 frentes: posição geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional. O estudo é composto pelos indicadores de mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, eixos temáticos discutidos no evento nacional do Connected Smart Cities & Mobility.

“Nesses sete anos de atuação, a Plataforma Connected Smart Cities vem desempenhando papel fundamental junto às empresas, entidades e governos na busca pela inovação, tendo como objetivo fundamental tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas”, comenta a CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities e Mobility, Paula Faria.

DESTAQUES SÃO PAULO

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, citou que os destaques da cidade no Ranking Connected Smart Cities 2021 refletem os investimentos feitos em tecnologia nos últimos anos. “No ano passado, foi o prefeito Bruno Covas quem recebeu o troféu que consagrou São Paulo como a cidade mais inteligente e conectada do Brasil. Deixou um legado e uma missão para a cidade: diminuir a desigualdade social usando tecnologia, inovação e conectividade. Estamos ampliando o acesso à internet e digitalizando serviços de transporte, saúde, educação e negócios”, afirmou o prefeito.

E disse ainda, “são iniciativas que visam simplificar, facilitar, desburocratizar e ampliar o acesso dos cidadãos e cidadãs a serviços públicos municipais de qualidade, como os mais de 55 mil licenciamentos eletrônicos e automáticos para empresas de baixo risco no último ano. Entendemos, no entanto, que não basta digitalizar serviços e desenvolver soluções, hoje já temos mais de 500 opções disponíveis nos canais SP156. Precisamos, ao mesmo tempo, capacitar o cidadão a resolver suas demandas de forma online, sem deslocamentos e com uma redução de custos significativa para o município e a população”, completou o prefeito.

Ricardo Nunes acrescentou também que a cidade é um ecossistema de inovação vivo e em constante desenvolvimento. “Vamos fazer de São Paulo um ambiente cada vez melhor e mais inteligente para os negócios e, principalmente, mais inclusivo e acolhedor para todas as pessoas”, disse.

SÃO PAULO EM NÚMEROS

Centro financeiro do país, com o maior Produto Interno Bruto (PIB), e uma das cidades mais populosas do mundo, a capital paulista atingiu a primeira colocação no Ranking Connected Smart Cities 2021, mantendo a posição conquistada em 2020, fruto da colaboração de especialistas no setor.

São Paulo se destaca em Mobilidade e Acessibilidade, principalmente pela diversidade de modais existentes. A capital é uma das primeiras cidades brasileiras a implantar o bilhete eletrônico em seu transporte público, que permite o pagamento até com PIX. Também é uma das primeiras cidades a contar com semáforos inteligentes para que haja um trânsito mais fluido. A cidade conta hoje com mais de 600 quilômetros de ciclovias, modal inteligente por ocupar menos espaço, reduzir a emissão de poluentes e estimular o exercício e a saúde de seus praticantes, com uma relação de 5,53 quilômetros de ciclovia por habitante. A frota de veículos de baixa emissão passou de 0,06% para 0,1% do total, o que corresponde a quase 10 mil veículos.

Ainda em mobilidade, a população da capital paulista tem, em um raio de 100 quilômetros, acesso a 3 dos maiores e mais movimentados aeroportos do país (Congonhas, Guarulhos e Viracopos), além de contar com transporte rodoviário interestadual para mais de 940 destinos brasileiros.

São 3 polos tecnológicos na capital paulista, percentual de 4,4% dos empregos formais no setor de tecnologia, e 4,5% no setor de educação, pesquisa e desenvolvimento. Em julho de 2021, São Paulo foi apontada como a 2ª melhor cidade da América Latina para empreender. No último mês de junho, a Prefeitura de São Paulo inaugurou o Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, instalado na Praça Victor Civita, em Pinheiros, na Zona Oeste. Este é o primeiro espaço entregue para a cidade, criado com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de startups que atuam no setor de tecnologias sustentáveis, por meio de residências, mentorias e acelerações.

Outros destaques de São Paulo: tem 100% da população urbana atendida com acesso a água, 97% com acesso a esgoto, 99,1% atendido com coleta de resíduos sólidos (indicadores de infraestrutura básica, deficiência de muitas cidades litorâneas e capitais), existência de cadastro imobiliário informatizado, georreferenciado e disponibilizado aos cidadãos, velocidade média de 93,7 mbs das conexões de banda larga da cidade, 99,8% da população coberta com sinal de 4G, densidade de banda larga de 88,6 para cada 100 domicílios, agendamento online de consulta na rede pública de saúde, Centro de Controle e Operações (de segurança), independência de empregos do setor público de 85%, e crescimento do número de empregos de 7,68% em 2021.

Neste ano, a cidade de São Paulo destaca-se ainda na 8ª colocação do recorte de Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo e também está na 8ª posição em Economia. Educação é o único eixo em que a cidade está fora das 100 mais bem posicionadas.

DESTAQUES RANKING CONNECTED SMART CITIES 2021

A região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, seis municípios estão entre os 10 mais bem colocados. Duas cidades da região Sul, e uma do Centro-Oeste também são destaques. A região Norte conta com Palmas entre as 10 mais em 2021. A capital tocantinense está na 35ª colocação no Ranking Geral.

Na classificação por região, Brasília, no Centro-Oeste, é a 1ª colocada no ranking. No Nordeste é Salvador. Palmas representa a região Norte. São Paulo lidera no Sudeste, e Florianópolis se destaca no Sul. Jaguariúna aparece em primeiro lugar entre as cidades de 50 a 100 mil habitantes, e, de 100 a 500 mil, está Vitória. Acima de 500 mil habitantes, novamente, São Paulo é a líder.

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities, ano a ano, vem auxiliando as cidades a entenderem o seu nível de desenvolvimento inteligente e sustentável, oferecendo parâmetros para que as cidades possam se planejar e criar estratégias para tornarem-se mais humanas e propiciar qualidade de vida a seus habitantes.

“A edição 2021 do ranking, mesmo com as alterações de indicadores, trazendo alguns que refletem as soluções já implantadas, apontou que algumas cidades permanecem em posições de destaque, mostrando que estas estão no caminho de trazer qualidade de vida aos seus habitantes, enquanto outras, mesmo com alteração no estudo, permanecem distante das posições ideais e precisam olhar com atenção ao planejamento da cidade”, disse Assumpção.

OS VENCEDORES POR EIXO TEMÁTICO

O primeiro lugar em Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo; Meio Ambiente: Balneário Camboriú; Empreendedorismo: Curitiba; Economia: Barueri; Tecnologia e Inovação: Rio de Janeiro; Saúde: Belo Horizonte; Educação: Vitória; Segurança: São Caetano do Sul; e Governança: Niterói.

SOBRE O CONNECTED SMART CITIES

O Connected Smart Cities é a principal iniciativa do setor de cidades inteligentes e mobilidade urbana do Brasil, e um dos maiores eventos da América Latina. É realizado pela Necta e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos. O evento faz parte da Plataforma Connected Smart Cities, que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

RANKING CONNECTED SMART CITIES

O estudo é desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Necta. Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o ranking considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica.

Deixe seu comentário