Prefeitura de São Bernardo do Campo inaugura vagas de estacionamento exclusivas para autistas

497
Estacionamento Autista
Foto: Divulgação/Prefeitura de São Bernardo

A Prefeitura de São Bernardo do Campo inaugurou no dia 14 de agosto de 2021, vagas exclusivas de estacionamento para pessoas com transtorno do espectro autista em quatro pontos da cidade. A ação, pioneira no Grande ABC, é resultado de esforço da Prefeitura, por meio das secretarias de Cidadania e Pessoa com Deficiência e Transportes e Vias Públicas, para promover a inclusão da população com autismo no município.

O secretário de Cidadania e Pessoa com Deficiência, Pery Cartola ressaltou o pioneirismo da ação no Grande ABC, o que demonstra todo o trabalho e sensibilidade da administração em torno da inclusão social. “A vaga exclusiva é identificada com uma fita quebra-cabeça, símbolo mundial da conscientização do transtorno do espectro autista, e vem somar às demais políticas já implementadas em São Bernardo, como é o caso do cartão de identificação do autista”.

Inicialmente, as vagas exclusivas foram destacadas em quatro pontos estratégicos da cidade, próximos a equipamentos que atendem pacientes autistas. São eles:

  • Centro de Especialização em Reabilitação (CER): Rua Warner, 300 – Anchieta;
  • Centro Municipal de Equoterapia: Avenida Wallace Simonsen, 1.750 – Nova Petrópolis;
  • Centro de Tratamento Bezerra de Menezes: Rua Batuíra, 400 – Assunção;
  • Arte Psico: Rua Paulo Di Favari, 716 – Vila Caminho do Mar.

CARTEIRA MUNICIPAL

Em outra ação prática que visa garantir a inclusão dos moradores com transtorno do espectro autista, a Prefeitura de São Bernardo do Campo criou, em 25 de junho, a Carteira Municipal de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CMIPTEA).

O documento, pioneiro no Grande ABC, assegura atenção integral, pronto atendimento e prioridade dos moradores acometidos pela síndrome no atendimento e acesso aos serviços públicos e privados, em especial nas áreas da saúde, educação e assistência social.

TEA

A Organização Mundial da Saúde classifica o transtorno do espectro autista (TEA) como uma série de condições caracterizadas por algum grau de comprometimento no comportamento social, na comunicação e na linguagem, e por uma gama estreita de interesses e atividades que são únicas para o indivíduo e realizadas de forma repetitiva. Estima-se que há 70 milhões de pessoas com autismo em todo o mundo, sendo 2 milhões somente no Brasil.

Deixe seu comentário