Vá de Táxi amplia atuação para assistência a automóveis e aumenta faturamento de taxistas

Plataforma treinou mais de 200 taxistas para prestar socorro a motoristas que precisam de serviços como troca de pneus e recarga de baterias

33
TáxiGov
Foto: Divulgação/PxHere

A plataforma Vá de Táxi anunciou sua entrada no segmento Assistência a Automóveis e está disponibilizando mais de 200 motoristas cadastrados em sua plataforma para auxiliar os proprietários de veículos com problemas como troca de pneus e recarga de baterias, entre outros. O objetivo principal é ampliar as possibilidades de geração de receitas para os taxistas que foram prejudicados com a queda do movimento em função da pandemia.

A ideia surgiu durante o ano passado, quando os gestores de estados e municípios tiveram que decretar lockdown para combater a pandemia da Covid-19. Sem pessoas nas ruas, os taxistas faziam, no máximo, duas ou três corridas por dia. O resultado foi a queda abrupta da renda desses profissionais, os mais prejudicados com a situação.

A companhia aproveitou o momento de corridas baixas e ociosidade da frota para repensar o modelo de negócios, ampliando para serviços, além de mobilidade. A opção foi por um sistema no qual o taxista, além de transportar passageiros, pudesse prestar serviços a clientes das seguradoras como trocar pneus, carregar ou trocar baterias, entre outros.

“Desenvolvemos um treinamento InApp para uma frota selecionada no projeto piloto, sendo que a capacitação era complementada com cursos presenciais em parceria com seguradoras”, explicou Glória Miranda, CEO da Vá de Táxi. De acordo com a executiva, desde o final do ano passado já foram treinados 200 motoristas de táxi da cidade de São Paulo na fase de testes da operação.

Desde então, a demanda pelos serviços prestados por eles vem aumentando de tal forma que os ganhos já não são mais vistos como dinheiro extra, e sim como uma segunda fonte de renda, o que deu a certeza para a expansão do projeto em escala comercial. “Queremos que as pessoas entendam que o taxista não é apenas um motorista de carro. Ele pode também se tornar um especialista em assistência, capaz de executar, com qualidade e segurança, diversas outras tarefas”, disse.

A ideia é expandir o serviço para todo o Brasil através da vertical VDT Assist, que irá incorporar ainda outros serviços como pequenos reparos em residências, por exemplo, aproveitando a base de 130 mil taxistas cadastrados na plataforma. Mas isso será feito aos poucos. Até o final deste ano, a companhia planeja estar presente também no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

Além da centena de milhares de profissionais, a Vá de Táxi conta, em seu cadastro, com um milhão de clientes pessoas físicas cadastradas e 130 clientes corporativos. Segundo Glória Miranda, “a expectativa é dobrar essa base antes do término de dezembro”.

Menor custo

A prestação de serviços pelos taxistas acontece por meio das centrais de atendimento das seguradoras parceiras. O cliente entra em contato com o call center e solicita o serviço. A empresa de seguros então envia um profissional, que pode ser um taxista, para o atendimento. Glória Miranda afirma que, em média, os serviços prestados pelos motoristas de táxi são 30% mais baratos do que os executados por profissionais tradicionais, sendo que os táxis costumam chegar em um tempo 10% menor do que os guinchos.

“Isso é bom para as seguradoras que conseguem reduzir consideravelmente seus custos com atendimento a sinistros ao mesmo tempo em que aumentam a eficiência no atendimento aos seus clientes”, destaca.

Sobre a Vá de Táxi

A Vá de Táxi foi fundada em 2013 como a primeira a lançar, no mercado nacional, um aplicativo para smartphone que possibilita chamar um táxi e fazer o pagamento diretamente no aplicativo. Atualmente, além dos 130 mil taxistas cadastrados em todo o território nacional, a empresa conta com mais de um milhão de clientes pessoas físicas cadastradas e 130 empresas que utilizam dos seus serviços.

Para mais informações acesse o site da empresa.

Deixe seu comentário