Tarifas de pedágio do Sistema Anchieta-Imigrantes serão reajustadas a partir de quinta-feira, dia 1º

1016
Rodovia Anchieta Câmeras da Ecovias
Trecho de Planalto da rodovia Anchieta (Foto: Ecovias/Divulgação)

A partir desta quinta-feira, dia 1º de julho de 2021, novas tarifas de pedágio entrarão em vigor no Sistema Anchieta-Imigrantes, conforme determinação da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo no dia 25 de junho.

O reajuste será de 8,05%, relativo ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPC-A), acumulado entre junho de 2020 e maio deste ano. Com isso, os valores subirão R$ 2,20 nas duas principais praças do Sistema Anchieta-Imigrantes, Riacho Grande (quilômetro 31 da rodovia Anchieta) e Piratininga (quilômetro 32 da rodovia dos Imigrantes), onde a tarifa será de R$ 30,20.

Na região da Baixada Santista, o valor passará de R$ 7,60 para R$ 8,20 na rodovia Padre Manoel da Nóbrega e de R$ 13 para R$ 14,20 na rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Já nos pedágios de bloqueios, no trecho de Planalto, a tarifa vai de R$ 6,40 para R$ 6,80 no Batistini (quilômetro 24 da rodovia dos Imigrantes); de R$ 2,00 para R$ 2,20 em Diadema (quilômetro 16 da rodovia dos Imigrantes); e de R$ 3,80 para R$ 4,20 no Eldorado (quilômetro 20 da rodovia dos Imigrantes).

Benefício aos usuários

O valor arrecadado nas praças de pedágio é aplicado em obras de melhorias, conservação, manutenção e serviços de apoio aos usuários nas rodovias. Além disso, parte do valor é repassado aos munícipios, por meio de ISS (Imposto Sobre Serviço), que podem investir em melhorias nas cidades.

Deixe seu comentário