Sinditaxi, SPTaxi e coordenadores de pontos de táxi se reúnem para dialogar sobre o aplicativo

339
Foto: Divulgação

No último sábado, dia 19 de junho de 2021, Fernando Kasprik, diretor executivo e Volmar Ern, superintendente operacional da Alias Tecnologia, empresa vencedora da licitação para a gestão do aplicativo SPTaxi em São Paulo, diretoria do Sinditaxi – Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo – e coordenadores de pontos de táxi se reuniram na sede do sindicato para discutir a parceria da operadora do aplicativo com os motoristas.

Motoristas apresentaram à empresa suas demandas e sugestões para aprimoramento do aplicativo. “Estamos aqui para ouvir vocês, seus problemas e encaminhar soluções”, pontuou Fernando Kasprik. “São Paulo, 10ª maior cidade do planeta, é referência em mobilidade urbana, mas ainda enfrentamos muitos desafios. Quando assumimos a gestão do aplicativo, tivemos uma adesão imediata de 6 mil taxistas ao aplicativo e o número se estagnou, ficando longe dos 28 mil taxistas oficialmente credenciados junto à Secretaria Municipal de Transporte”.

“Desde agosto do ano passado, tivemos um grande investimento em inovação do aplicativo, aplicando várias melhorias em funcionalidades para facilitar a utilização por parte dos taxistas e principalmente dos usuários. O SPTaxi se tornou mais competitivo. Agora, o aplicativo está em pleno funcionamento, oferece a menor taxa de administração do mercado, voucher corporativo e pagamento online com cartão de crédito e via PicPay, entre outros benefícios”, afirmou o diretor.

Foto: Divulgação

A Alias Tecnologia vai receber os pleitos dos taxistas e encaminhá-los para soluções técnicas possíveis. Uma das demandas dos motoristas é permitir que o taxímetro permaneça ligado, cuja viabilidade será avaliada pela equipe técnica e jurídica da empresa.

Outra demanda é implementar atendimento presencial, que passará a acontecer na sede do Sinditaxi, após acordo firmado entre a Alias e a diretoria do sindicato. “Vamos fazer o jogo de ganha-ganha. Só vamos sobreviver se vocês (taxistas) sobreviverem. Precisamos fortalecer os laços. Não existe aplicativo, se não tivermos taxistas!”, afirmou Kasprik.

Luiz Capelo, presidente do Sinditaxi, afirmou que agora os taxistas têm, por meio do sindicato, um canal de comunicação com o SPTaxi, onde eles podem colocar suas ideias e observações em prol de melhorias. “É uma oportunidade de fazermos isso funcionar”, apontou o diretor Fábio de Oliveira. “Queremos deixar claro – e queremos que espalhem essa informação – temos que unir; se não nos unirmos, a gente não vai chegar a lugar nenhum”.

Deixe seu comentário