Mais de 78% dos motoristas e cobradores de ônibus intermunicipais estão vacinados contra a Covid-19

Cerca de 11.300 profissionais das linhas intermunicipais gerenciadas pela EMTU receberam a primeira dose da vacina; imunização para a categoria iniciou em 18 de maio

37
Linha 421
Foto: Marcos V./Ônibus Brasil

A vacinação contra a Covid-19 no Estado de São Paulo alcançou 78,55% dos motoristas e cobradores de ônibus de linhas intermunicipais da EMTU, ligada à Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos. Em menos de um mês desde o início da imunização para a categoria, em 18 de maio, 11.314 profissionais já receberam a primeira dose da vacina, apontam os registros de dados da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), responsável pelo sistema de cadastro.

O Estado de São Paulo conta, ao todo, com 14.403 motoristas e cobradores vinculados às empresas gerenciadas pela EMTU, em cinco regiões metropolitanas do Estado. “É reconfortante ver o avanço da vacinação promovida pelo governo do Estado de São Paulo para milhões de brasileiros, entre eles os profissionais responsáveis pelo transporte diário de passageiros. Em menos de um mês, alcançamos um importante número de motoristas e cobradores imunizados e isso representa mais saúde e segurança aos profissionais e cidadãos que dependem do transporte público”, enfatiza o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

O profissional que ainda não se vacinou deverá fazer um cadastro no sistema “VaciVida”, por meio do site Vacina Já. Após preencher todas as informações, a pessoa receberá por e-mail ou celular a confirmação do cadastro com um código QR, o qual será conferido pelo agente de saúde na sala da vacinação.

No dia da imunização, todos os funcionários deverão levar documento pessoal e funcional, o QRCode impresso ou em celular para confirmação, além dos dois últimos holerites (para os motoristas e cobradores de ônibus) ou o Certificado de Registro de Operação (para RTO e Ligado).

Os trabalhadores receberão a vacina na cidade de domicílio na qual foi cadastrada. É importante que cada profissional acompanhe o plano municipal de vacinação de sua cidade, pois algumas prefeituras exigem agendamento prévio (de horário e local de vacinação), após o cadastro.

Deixe seu comentário