Malha cicloviária de São Paulo atinge 681 quilômetros e é a maior do Brasil

Plano de metas 2021 - 2024 prevê incremento de mais 300 quilômetros para a cidade

67
Bicicletas na ciclovia
Foto: Divulgação

São Paulo destaca-se por ter a maior malha cicloviária do país, com 681 quilômetros de extensão, de acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e a Companhia de Engenharia de Tráfego. O Plano de Metas 2021 – 2024 da Prefeitura de São Paulo prevê um incremento de mais 300 quilômetros.

O objetivo é tornar a bicicleta uma alternativa de transporte viável, segura e saudável para toda a população, seja como único meio de locomoção em trajetos curtos e médios ou como possibilidade de se integrar aos demais meios de transporte como ônibus, trem e metrô.

O plano de ampliação da rede e da infraestrutura dedicada às bicicletas leva em consideração o aumento do uso do modal nos últimos anos e a tendência de crescimento no futuro próximo, sempre em prol da segurança de todos, especialmente aqueles que ficam mais vulneráveis no compartilhamento das ruas.

Desde o lançamento do Plano Cicloviário, em dezembro de 2019, foram entregues 177 quilômetros de novas conexões, que incluem ciclovias e ciclofaixas. Também foram requalificados 320 quilômetros das estruturas já existentes.

As novas conexões e as pistas revitalizadas recebem o novo padrão de sinalização: têm tachões a cada metro, no caso das ciclofaixas, e pintura em vermelho somente na proximidade dos cruzamentos.

Além de servir de alerta para ciclistas e motoristas, a demarcação melhora a aderência das bicicletas, principalmente em dias de chuva. Sempre que necessário, para criação ou requalificação das ciclofaixas, são feitos os recapeamentos e as reformas de guias e sarjetas.

Deixe seu comentário