Fase Emergencial Restritiva em Ribeirão Preto é estendida por mais dois dias

Medidas visam diminuir circulação de pessoas e índices de contágio da Covid-19, que continuam altos

83
Coletiva Prefeito Ribeirão Preto
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Ribeirão Preto irá prorrogar até a próxima quarta-feira, dia 2 de junho de 2021, a fase emergencial restritiva e manterá fechados shoppings centers, comércio em geral, salões de beleza, academias, parques, restaurantes e supermercados.

Durante a prorrogação, segmentos alimentícios deverão permanecer atendendo pelos sistemas de delivery e drive-thru. A determinação mantém também suspensas as aulas presenciais em escolas públicas e privadas e o transporte público da cidade.

A única permissão será para a Secretaria Municipal da Educação retomar a distribuição de alimentos.

A partir a partir da próxima quinta-feira, dia 3 de junho, até domingo, dia 6 de junho, haverá o relaxamento das regras com a abertura de supermercados e similares, óticas, lojas de material de construção, parques e praças e funcionamento das feiras livres, respeitando as restrições como fluxo de pessoas e cuidados de higiene já previstos em decreto.

Do dia 7 ao dia 13 de junho, Ribeirão Preto passará a obedecer integralmente o Plano São Paulo.

A determinação foi anunciada à imprensa na manhã desta segunda-feira, dia 31 de maio, pelo prefeito Duarte Nogueira durante coletiva transmitida pelas redes sociais da Prefeitura de Ribeirão Preto, com a presença do secretário municipal da Saúde e coordenador do Comitê Técnico de Contingenciamento da Covid-19 na cidade, Sandro Scarpelini, que atualizou os dados da pandemia, e do secretário de Governo, Antônio Daas Abboud.

“Os índices de internações, ocupações de leitos e mortes por causa da Covid-19 ainda estão muito altos, bastante críticos com sobrecarga em todo o sistema de saúde da cidade, tanto públicos como privados”, disse Sandro Scarpelini.

“Todas as cidades do estado seguem o Plano São Paulo e encontram-se, no momento, na fase de transição, mas algumas da região, como Batatais e Ribeirão Preto, com mais restrições para preservar a vida das pessoas, para que não falte assistência para ninguém”.

Deixe seu comentário