Wemobi lança canal de suporte 24 horas para vítimas de assédio em ônibus

weHELP tem o objetivo de trazer mais segurança para as clientes mulheres da marca, que receberão orientações de como agir e apoio caso sofram algum incomodo durante uma viagem; Equipe de atendimento do canal é formada somente por mulheres e motoristas terão treinamento específico para lidar com este tipo de situação

138
wemobi São Paulo Ônibus
Foto: Luciano Ferreira da Silva/Ônibus Brasil

Após realizar um profundo estudo de mercado e pesquisas com suas clientes, a wemobi, plataforma de ônibus com experiência 100% digital, decidiu criar o weHELP, canal de suporte de atendimento exclusivo para mulheres que sofrerem assédio durante as viagens.

As eventuais vítimas poderão contatar um número de WhatsApp, durante o trajeto, para relatar a situação a uma equipe de atendimento formada somente por mulheres, disponível 24 horas por dia todos os dias, ou então ligar para o motorista por meio de um aparelho de telefone instalado dentro do veículo.

“A iniciativa tem o objetivo de trazer ainda mais segurança em nossas viagens, principalmente para as passageiras mulheres. Não aceitamos dentro de nossa comunidade nenhum tipo de comportamento desrespeitoso, que vá contra os nossos valores, e assédio é um deles. Encostar sem permissão, fazer comentários que deixem nossas colaboradoras e/ou clientes desconfortáveis são situações abusadoras e inaceitáveis”, afirma Rodrigo Trevizan, diretor executivo da e-bus e Head da wemobi.

Em uma pesquisa recente realizada pelos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva, com apoio da Uber, foi apontado que 97% das mulheres brasileiras já foram assediadas em transporte público ou privado no Brasil.

Já o levantamento interno realizado pela wemobi, indica que 75% das usuárias da marca deixaram de viajar sozinhas por ser mulher e 88,9% informou que assédio é um dos fatores que afeta na escolha de uma empresa ônibus.

“Queremos ajudar a combater este tipo de comportamento dentro das nossas viagens e na sociedade como um todo, exercendo o papel que acreditamos ser o correto”, complementa Rodrigo.

Além da criação do weHELP, a wemobi também implementou este posicionamento em seu manual de boas práticas e reforçou o treinamento de seus motoristas com recomendações de atendimento e de como ajudar as clientes que sofrerem algum tipo abuso.

Deixe seu comentário