Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica lança revista eletrônica mensal

O programa de lançamento da revista acontece nesta quinta-feira, dia 29 de abril e tem foco na Estratégia Nacional de Mobilidade Elétrica. Primeira edição contará com entrevistas de representantes do MDR, Fundep, WRI Brasil e Sindipeças

24
Veículo elétrico Torino
Foto: Soninha Vill/Divulgação/GIZ

Na próxima quinta-feira, dia 29 de abril de 2021, a Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica lança a “Revista Eletrônica PNME”, programa mensal com duração de 10 minutos e transmitido pelo YouTube da organização.

A revista está no contexto das iniciativas da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica para 2021, assim como o recém lançado 1º Anuário Brasileiro da Mobilidade Elétrica, ambos com o objetivo aumentar o alcance do tema junto aos diversos públicos e fomentar cada vez mais a importância do avanço dessa pauta para o País.

O programa de lançamento da Revista será sobre a Estratégia Nacional de Mobilidade Elétrica e conta com a participação de: Janayna Bhering, gerente de Negócios e Parcerias da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep); Cristina Albuquerque, gerente de Mobilidade Urbana do WRI Brasil; Wagner Setti, representante do Sindipeças; e Fernando Araldi, analista de Infraestrutura do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). A apresentação é do coordenador de projeto da GIZ e coordenador-executivo da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica, Marcus Regis.

“Posso afirmar que, em pouco mais de um ano da criação da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica, esse espaço de discussão e fomento em prol do desenvolvimento da mobilidade elétrica no Brasil tem cumprido o seu papel e, ainda, superado as nossas expectativas. Representamos hoje a união de mais de 30 instituições da indústria, poder público, sociedade civil e academia”, enfatiza Regis.

“E o lançamento de mais uma iniciativa, por meio da Revista Eletrônica Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica, representa os esforços de todos os membros da plataforma na promoção do desenvolvimento desse ecossistema no País, bem como uma oportunidade ímpar para estreitar o relacionamento entre os atores”, conclui Regis.

Entenda a Estratégia Nacional de Mobilidade Elétrica

A Estratégia Nacional de Mobilidade Elétrica é um exemplo do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Plataforma. A partir da proposta de Plano Nacional, elaborada para o então Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), agora Ministério da Economia, os membros do Conselho Gestor redefiniram 7 eixos estratégicos: Governança, Componentes e Montagem, Transporte Público e de Carga, Levíssimos, Infraestrutura e Conectividade e Capacitação Profissional. A partir destes eixos foram elencados atores, fatores de sucesso e ações habilitadoras.

E, desde o início de 2021, os grupos de trabalho da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica vêm levantando ações específicas com base na Estratégia, que terá caráter dinâmico e estará em constante construção.

Serviço

Lançamento – Revista Eletrônica Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica

Sobre a Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica

A Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica tem a missão de contribuir para a implementação de práticas para o desenvolvimento sustentável da mobilidade elétrica no Brasil.

A iniciativa foi criada como um espaço de articulação de atores importantes no universo da Mobilidade Elétrica, com a presença de representantes do governo, da indústria, da academia e da sociedade civil para construir metas de longo prazo, considerando os pontos de vista do desenvolvimento tecnológico, de políticas públicas governamentais e do mercado.

A Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica estimula a atuação em rede, a troca de informações e conhecimentos e contribui, ainda, com mecanismos de aprendizagem e de formação de competências.

A Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica foi co-criada pelos atores do setor e agrega mais de 30 instituições, numa estrutura de governança baseada em um planejamento definido também coletivamente, sob a liderança de um Painel Estratégico e com atividades coordenadas por um Secretariado Executivo, com a presença de comissões temáticas e grupos de trabalho, que trabalham em prol do propósito da Plataforma e preservando suas agendas individuais.

Deixe seu comentário