Protesto de caminhoneiros interdita Marginal Tietê

1459
Marginal Tietê Cebolão
Trecho da Marginal Tietê, na altura do Cebolão, em São Paulo (Foto: Reprodução/Google Street View)

Um protesto de caminhoneiros interditava a Marginal Tietê, no sentido rodovia Ayrton Senna, na altura do Cebolão, na manhã desta sexta-feira, dia 5 de março de 2021.

As pistas central, expressa e local chegaram ficar totalmente interditadas.

De acordo com a TV Globo, o protesto começou por volta das 5h30 na rodovia Castelo Branco e bloqueou o entrocamento entre as duas marginais, na chegada à capital paulista.

Por volta das 9h, uma faixa de cada via foi liberada para a passagem de carros e motocicletas, mas o protesto continuava.

O grupo de caminhoneiros protestava contra as medidas de restrição impostas pelo Governo do Estado de São Paulo, a partir deste sábado, dia 6 de março.

Por volta das 10h40, as três pistas começavam a ser liberadas.

Alternativas

Para evitar o trânsito causado pelo protesto, quem seguia na Marginal Pinheiros, sentido rodovia Castelo Branco, podia sair pelas pontes Cidade Universitária, Jaguaré ou Eusébio Matoso.

Quem estava na rodovia Castelo Branco, sentido São Paulo, podia pegar o Rodoanel e depois as rodovias Bandeirantes ou Anhanguera.

Linhas de ônibus intermunicipais

As linhas de ônibus intermunicipais que circulam pelas marginais Tietê e Pinheiros operavam com atrasos, por reflexo do protesto.

Outra manifestação

Uma outra manifestação de caminhoneiros interditava a Avenida Senador Teotônio Vilela, na região de Interlagos, na Zona Sul.

Rodízio de veículos

A Companhia de Engenharia de Tráfego informou que o rodízio municipal foi suspenso para os veículos de placas finais 9 e 0, inclusive para veículos pesados (caminhões).

Também foram liberadas as demais restrições existentes na cidade: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados.

Trânsito

O trânsito estava complicado nas três pistas da Marginal Tietê, na altura do Cebolão, conforme mostrava o aplicativo Waze.

Deixe seu comentário