O futuro das tags automáticas de pagamento: como a solução estará presente no dia a dia do consumidor

CEO da ConectCar fala sobre as transformações do mercado de mobilidade e as tendências para o primeiro semestre de 2021

90
Estacionamento

Foto de Ethan Wilkinson no Pexels

Muito se fala sobre as mudanças de comportamento do consumidor durante a pandemia e como tais transformações impactaram nas estratégias das empresas.

No segmento de mobilidade, por exemplo, a segurança, a inovação e a adaptação de serviços se tornaram protagonistas.

De acordo com uma pesquisa da Moovit, a expectativa é de que nos próximos seis meses, a preferência pelo transporte público no Brasil sofra uma queda de 15% e o uso de carros particulares deve aumentar, uma vez que a procura por serviços de caronas compartilhadas cresceu até cinco vezes.

Em São Paulo, por exemplo, quase metade dos usuários entrevistados prefere usar carro próprio por se sentir mais seguro após a pandemia, o maior índice no Brasil.

Os dados reforçam como as organizações se depararam com a necessidade de redesenhar os seus processos e investir no digital. A ConectCar conseguiu sair na frente ao antecipar tendências no segmento de pagamentos eletrônicos.

Com atenção voltada à experiência dos seus 1 milhão de clientes habilitados, ela pode identificar preferências e novos comportamentos, materializando essas necessidades nas diversas parcerias firmadas em 2020, contemplando diferentes setores do mercado como automotivo, seguradoras, locadoras, alimentício, etc.

Além disso, houve um trabalho de evolução do produto e no desenvolvimento do aplicativo da marca que registrou o maior recorde de vendas dos últimos 2 anos.

De acordo com Felix Cardamone, CEO da ConectCar, o ano de 2020 representou para a empresa um passo importante que vai além da contribuição na inovação do setor de mobilidade. Para o executivo, quando pensamos no que esperar para 2021, “alguns insights devem ser considerados para garantir a melhor experiência do cliente e evolução dos serviços no segmento”. Confira abaixo alguns deles:

Preferência pelo contactless

Os formatos e escolhas dos meios de pagamentos se transformaram. Não somente o Pix (recém-chegado em terras brasileiras) se destacou no último ano, mas também o serviço contactless: sinônimo de higiene e segurança, o formato se tornou alternativa e muitas vezes a melhor saída para quem precisa realizar um pagamento de dentro do carro.

Segundo o CEO, a empresa notou que os consumidores preferem pagar o estacionamento via tag de pagamento, mesmo com a opção da gratuidade oferecida por meio de um carimbo recebido dentro de um mercado. O serviço também se aplica a restaurantes com serviços de drive-thru.

O reflexo dessa predileção por pagamentos sem contato físico foi destacado em uma pesquisa conduzida pela Kantar, a pedido da ConectCar. Com crescimento acima de 90% no conhecimento de algumas marcas, os números revelam a popularização das tags de pagamento junto aos consumidores, demonstrando a maior evidência do segmento e o crescimento acelerado desse serviço no último ano.

Serviços agregados

Em linha com o discurso de experiência fluída, digital e totalmente transparente para o usuário final, veremos mais e mais empresas de diferentes segmentos somando esforços e expertises para se complementarem.

Com a nossa tecnologia de vanguarda, constituímos uma equipe totalmente baseada em método ágil, OKRs. A modernização da plataforma tecnológica permitiu integração de modais, o que além de gerar competitividade e disrupção no setor, agrega funcionalidades nunca antes exploradas naquele segmento”, explica Felix.

Centralizar esses serviços dentro de um só ambiente ou plataforma fidelizam ainda mais o usuário: no caso da ConectCar, a parceria com a Zapay, por exemplo, já faz parte das cinco funcionalidades mais acessadas no aplicativo, dobrando sua utilização no mês a mês.

Carros mais inteligentes

Por fim, algumas parcerias anunciadas pela empresa no último ano revelam a tendência de carros cada vez mais completos e personalizados para os condutores. Parcerias com locadoras, empresas de carros compartilhados e montadoras como a Volkswagen Caminhões e Ônibus e a FCA, são mais um passo para que a mobilidade urbana seja mais eficiente, uma vez que os adesivos da empresa já saem instalados de fábricas nos automóveis.

Para Felix, complementar às parcerias anunciadas, a utilização do adesivo também aponta um caminho que deve ganhar destaque para este ano e, em paralelo, beneficiar outras empresas.

Trata-se da busca pelo serviço foco da empresa nas rodovias do Brasil: o adesivo incluído em grandes frotas para as rodovias e, ainda, a tecnologia ConectCar aplicada por meio de white label no mercado.

“Uma vez que muitas rodovias estão, inclusive, incluindo descontos para quem utilizar soluções de pagamentos automáticos nas praças de pedágios, a procura pelo serviço tende a aumentar bastante: Com relação ao volume de passagens nos pedágios, dados apontam que hoje, 53% delas representam passagem automática. Desta forma, temos o potencial de crescer em 47% no setor, finaliza.

Deixe seu comentário