Detran dá dicas de segurança no trânsito durante o verão

Confira boas práticas que são essenciais para evitar acidentes durante o período

307
Trânsito Carros
Imagem de ALEXANDRE BRICIO por Pixabay

O verão é a época do ano com maior índice de acidentes nas rodovias e vias municipais do Estado de São Paulo.

Por isso, é tão importante alertar e conscientizar as pessoas do seu papel para evitar fatalidades no trânsito.

De acordo com estatísticas do Infosiga SP, no verão passado foram registradas 1.298 mortes em acidentes, índice 32% superior à média dos demais períodos do ano (879).

As infrações de trânsito que mais geram acidentes são: o não uso do cinto de segurança, veículos em mau estado de conservação, o uso de telefone celular na direção e dirigir sob influência de álcool e outras substâncias psicoativas.

Este ano o verão está diferente devido à pandemia mas, mesmo em tempos de isolamento social, os números mostram que a direção defensiva e responsável continua sendo de extrema importância.

Confira algumas dicas:

  • Respeite os limites de velocidade: o excesso de velocidade é considerado uma das principais causas de acidentes graves e óbitos nas vias públicas, além de ser uma das infrações mais cometidas pelos motoristas em todo o País. Por isso é importante levar em consideração que para cada tipo de via ou rodovia há uma velocidade máxima permitida, definida pelo Código de Trânsito Brasileiro.
  • Se beber, não dirija: o risco de se envolver em um acidente fatal como condutor é até 10 vezes maior para motoristas sob o efeito de álcool. Esse tipo de infração é considerada gravíssima, tendo como penalidade multa de 10 vezes o valor da infração (o que representa R$ 2.934,70) e mais suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Além da infração administrativa, o condutor também poderá responder pelo crime de trânsito previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro.
  • Seja prudente e gentil: Enquanto motorista, dê preferência ao pedestre. Enquanto pedestre, respeite a sinalização. É um ciclo que deve ser virtuoso, pois possivelmente em algum momento, qualquer pessoa se encontrará em uma dessas condições.
  • Para mudar de faixa, sinalize: O primeiro passo é sinalizar a intenção com antecedência, permitindo que o condutor que segue atrás perceba sua manobra, ligando a seta e observando os retrovisores. Para não correr o risco de causar acidentes, sempre mude de pista (ou faixa) com velocidade igual à do tráfego permitido. É importante também estar atento aos motociclistas. Por dirigirem um veículo menor, eles geralmente passam pelos dois lados dos carros e caminhões em velocidade superior, e podem estar no ponto cego do retrovisor.
  • Não use celular ao volante: A distração de segundos para olhar o celular é suficiente para causar um grave acidente, principalmente em rodovias, onde as velocidades permitidas são maiores. Nunca use ou manuseie o aparelho enquanto dirige. As vias precisam ser um local seguro para todos.
  • Crianças no banco traseiro: o uso do cinto de segurança aumenta a chance de vida em 50% no banco dianteiro e 70% no banco traseiro. Crianças menores de dez anos devem ser sempre transportadas nos bancos traseiros dos veículos. Pela norma atual, os bebês de 0 a 1 ano devem ser transportados no bebê conforto, crianças de 1 a 4 anos na cadeirinha e, de 4 a 7 anos e meio, no assento de elevação. A partir dos sete anos e meio até os 10 anos, as crianças podem utilizar diretamente o cinto de segurança no banco traseiro.
  • Evite viagens à noite ou após as refeições: Estas circunstâncias diminuem a visibilidade e favorecem o cochilo do condutor ao volante, podendo ocasionar acidentes graves.
  • Redobre a atenção em dias de chuva ou sob neblina: Em situações assim, a atenção ao trânsito deve ser redobrada. Além de evitar a aquaplanagem, é possível tomar decisões seguras e comportamentos preventivos quando se busca a segurança no trânsito.
  • Mantenha distância segura do veículo que segue à frente: vários acidentes em rodovias poderiam ser evitados se o condutor do veículo mantivesse a distância segura do veículo que segue à sua frente.

“Educação no trânsito é uma preocupação constante do Detran.SP. Trabalhamos em ações de conscientização para estimular que as pessoas ajam com empatia e consciência ao dirigir. Só assim conseguiremos evitar acidentes e preservar vidas”, avalia o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), Ernesto Mascellani Neto.

Deixe seu comentário