Descubra como a Bolt, plataforma de mobilidade que faz sucesso na Europa e África, planeja ingressar no mercado brasileiro

Com a oferta de serviços de micromobilidade com patinetes e bicicletas elétricas, "carona remunerada" e serviços de delivery, a empresa poderá ser a mais nova concorrente no setor de mobilidade urbana do Brasil

105
Bolt Mobilidade
Foto: Divulgação/Bolt

A Bolt, empresa de mobilidade urbana que já possui mais de 50 milhões de usuários em mais de 40 países e 200 cidades na Europa e África, acaba de lançar um programa de franquia internacional e planeja ingressar no mercado brasileiro, oferecendo serviços de “carona remunerada”, micromobilidade com patinetes e bicicletas elétricas, delivery de comida e encomendas.

A ideia é firmar parcerias baseadas em compartilhamento de receitas com os franqueados que forem aprovados para executar os serviços de mobilidade no Brasil.

“O programa Bolt Franchise possibilita que empreendedores locais se estabeleçam tendo por base a tecnologia líder de mercado e a experiência da Bolt. Estamos entusiasmados com a oportunidade de oferecer aos brasileiros serviços de transporte que sejam práticos e acessíveis”, afirma Nikita Utkins, gerente de expansão da Bolt.

Os empresários que ingressarem na rede de franquia Bolt ficarão encarregados das operações locais, como marketing, suporte ao cliente e recruta de motoristas e entregadores, enquanto a Bolt cuidará totalmente da plataforma de tecnologia, incluindo o desenvolvimento, manutenção e otimização constante de software e suporte técnico.

Criada em 2013, a Bolt tem como propósito oferecer para usuários em todo o mundo opções de transporte que sejam acessíveis, práticas e de qualidade.

Markus Villig, seu fundador, foi responsável por desenvolver o primeiro software da empresa quando tinha apenas 19 anos de idade.

A Bolt foi lançada inicialmente com 50 motoristas recrutados pessoalmente por Markus e a novidade foi um sucesso – a plataforma recebeu uma grande onda de downloads já nas primeiras semanas.

Markus juntou-se ao irmão Martin, ex-Skype, e ao co-fundador técnico, Oliver Leisalu, para construir as próximas versões do software. Sete anos depois, a Bolt é a plataforma de transporte que mais cresce no mundo.

Até o momento, o valor dos investimentos levantados pela empresa ultrapassa 450 milhões de euros, com investidores como Daimler, Didi Chuxing, D1 Capital, Naya Capital, Korelya Capital e o cofundador da TransferWise Taavet Hinrikus.

“Apesar da crescente popularidade dos serviços sob demanda nos últimos anos, ainda há um enorme potencial de inovação no setor. Isso foi comprovado pela nossa experiência nas parcerias de sucesso em países como México, Rússia e Arábia Saudita. Queremos possibilitar que grandes empreendedores locais tenham acesso à nossa tecnologia de ponta e levem melhores serviços a milhões de pessoas”, completa Nikita Utkins.

O programa Bolt Franchise já está disponível para inscrições em todo o mundo.

Sobre a Bolt

Bolt é a plataforma de mobilidade líder Europa, focada na busca por tornar as viagens urbanas mais acessíveis, práticas e seguras. A Bolt tem mais de 50 milhões de usuários em mais de 40 países na Europa e na África.

Seus serviços incluem “carona remunerada”, micromobilidade com patinetes e bicicletas elétricas, e serviços de delivery.

Deixe seu comentário