CPTM anuncia revitalização da Estação Palmeiras-Barra Funda

O local terá iluminação e pisos novos, além de nova escada rolante e restauro na comunicação visual e nas paredes

108
Estação Palmeiras-Barra Funda
Estação Palmeiras-Barra Funda (Foto: Divulgação)

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos irá revitalizar a Estação Palmeiras-Barra Funda, que atende as linhas 7-Rubi e 8-Diamante, sendo uma das mais movimentadas da Companhia, com a circulação de, em média, 78 mil passageiros por dia (antes da pandemia do novo coronavírus, o número era ainda maior: 156 mil pessoas).

O projeto será licitado pela CPTM, que fará a gestão de todos os contratos. Os editais deverão ser publicados no decorrer do final de 2020 até meados de 2021, o início das obras está previsto para janeiro de 2021.

A estação foi inaugurada em novembro de 1988 e foi reformada dez anos depois. O local tem 25 mil metros quadrados e é totalmente acessível para pessoas com mobilidade reduzida.

“Todas as obras irão melhorar a vida dos nossos passageiros e serão feitas de modo a gerar o menor impacto possível no dia a dia dessas pessoas”, explica Pedro Moro, presidente da CPTM.

A estação, localizada na Zona Oeste da capital paulista e que faz interligação com a Linha 3-Vermelha do Metrô e com um terminal rodoviário, terá todo o seu piso substituído, além de receber nova comunicação visual, iluminação e restauro das paredes, gerando mais conforto aos passageiros, além de economia de energia e redução dos custos de manutenção.

“A revitalização da estação também conta com a instalação de uma nova escada rolante nas plataformas 7 e 8, o que auxiliará no desembarque e dispersão dos passageiros”, afirma Pedro Moro.

No caso da iluminação, por exemplo, todas as lâmpadas serão substituídas por 2.369 modelos LED, que geram gastos menores com eletricidade. Além disso, a área de 28.438,00 m² onde o piso é emborrachado haverá a substituição por granito, que facilita a limpeza, melhora as condições visuais na circulação e praticamente dispensa serviços de manutenção por décadas.

A comunicação visual será totalmente revista para melhorar a orientação dos passageiros e 40.000,00 m² da edificação terá a pintura totalmente restaurada, melhorando o visual do local e gera mais conforto aos passageiros.

“Após o término das obras, teremos uma estação ainda mais eficiente e confortável para todos que a utilizam”, finaliza o presidente da CPTM.

Deixe seu comentário