Metrô de São Paulo retoma operação da Linha 15-Prata

Operação foi liberada pela equipe de segurança da empresa Bombardier no trecho entre Vila Prudente e Jardim Planalto

97
Monotrilho da Linha 15-Prata
Foto: Divulgação/Secretaria dos Transportes Metropolitanos

Após três meses paralisada, a Linha 15-Prata do monotrilho voltou a funcionar nesta segunda-feira, dia 1º de junho de 2020. A linha foi reaberta pelo Metrô de São Paulo às 17h, no trecho entre as estações Vila Prudente e Jardim Planalto, após investigações e testes realizados pela fornecedora de trens Bombardier que liberou o trecho para a operação comercial após emissão do laudo de segurança.

O Metrô informou que o Comitê de Segurança Interno da Companhia acompanhou cada etapa realizada para que a operação pudesse ser retomada de modo seguro à população da Zona Leste da capital paulista.

A partir desta terça-feira, a linha vai funcionar em horário normal, das 4h40 à meia-noite, entre Vila Prudente e Jardim Planalto, que conta com 9 quilômetros e 7 estações (Vila Prudente, Oratório, São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói, Vila União e Jardim Planalto).

Os passageiros que precisarem fazer os trechos entre São Mateus e Jardim Planalto continuam contando com os ônibus da operação Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese).

Assim como as demais linhas do Metrô, a Linha 15-Prata irá circular com “Operação Monitorada”, quando a oferta de trens é adequada à demanda do momento e são injetados trens para atender a circulação, sempre que necessário.

O Metrô informou que  segue cobrando o Consórcio Expresso Monotrilho Leste – formado pelas empresas Bombardier, Queiroz Galvão e OAS – para a liberação do trecho até São Mateus.

Leia também

  • Monotrilho da Linha 15-Prata tem demanda baixa após retorno. Dados divulgados sobre terça-feira, dia 2 de junho de 2020, apontam um número bem menor em relação a um dia normal.

Deixe seu comentário