Projeto da nova concessão das rodovias Presidente Dutra e Rio-Santos será apresentado a investidores

41
Dutra São José
Rodovia Presidente Dutra na altura de São José dos Campos (Foto: Fontela01/CC BY-SA 3.0)

Encontros conduzidos pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, em conjunto com a Empresa de Planejamento e Logística, com o Ministério da Infraestrutura, e com a Agência Nacional de Transportes Terrestres, servirão para apresentar aos investidores, a partir desta terça-feira, dia 26 de maio de 2020, o projeto da nova concessão da BR-116 e BR-101 (São Paulo – Rio de Janeiro). Os trechos fazem parte das rodovias Presidente Dutra e Rio-Santos.

Nas conversas, serão tratados os investimentos previstos no novo contrato, assim como as principais obras e modificações promovidas depois das audiências públicas do empreendimento. As reuniões têm como objetivo esclarecer as eventuais dúvidas sobre o projeto aos operadores rodoviários interessados em participar do leilão.

Foco no cidadão

Estruturado pela Empresa de Planejamento e Logística, o projeto do novo sistema rodoviário prevê investimentos de mais de R$ 30 bilhões e foi pensado para tornar melhor a vida do cidadão que utiliza a rodovia todos os dias. Além de adequar a infraestrutura e os serviços para os próximos 30 anos, a nova concessão também reduzirá as tarifas praticadas atualmente.

Trechos que hoje têm alto nível de acidentes serão modificados, como é o caso da Serra das Araras, no Rio de Janeiro, e que receberá uma nova pista. Um sistema de monitoramento inteligente de tráfego com câmeras capazes de detectar acidentes de maneira automática será implementado para reduzir o tempo de resposta da concessionária no atendimento aos motoristas.

O projeto conta ainda com iluminação em LED em toda a rodovia, mais econômico e eficiente do que o sistema atual. A construção de faixas adicionais e de vias marginais vai impactar diretamente na trafegabilidade da rodovia.

No estado de São Paulo, as cidades de São José dos Campos, Taubaté, Caçapava e Guarulhos ganharão extensões e ampliações de marginais, novos acessos e soluções de drenagem. No Rio de Janeiro serão quatro faixas adicionais de Piraí até Resende e novas marginais em Resende e Barra Mansa.

Deixe seu comentário