Mobilidade e segurança: o que fazer durante o surto de coronavírus?

44
Ônibus Vila Remo SPTrans
Foto: Sidnei Santos

Atualmente passamos por tempos incertos, de muito pânico, medo entre as pessoas porque o coronavírus é um inimigo invisível e que não temos todas as respostas sobre ele. Este novo vírus respiratório originário em Wuhan, na China, se espalhou para mais de 100 países da Ásia, Europa, América do Norte e Oriente Médio. Mais de 500.000 foram infectados.

De acordo com todo este cenário, diversas medidas foram tomadas em vários setores e a mobilidade urbana foi um deles. Vários países tomaram medidas ao nível nacional, regional e local. No Brasil, por exemplo, o Distrito Federal reduziu a frota de ônibus devido ao coronavírus.

A partir desta terça-feira, dia 24 de março, serão adotadas férias coletivas para os trabalhadores do setor e o itinerário seguirá como a programação dos domingos.

Em São Paulo, a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e da SPTrans, determinou a formação de um Grupo de Trabalho permanente com todas as empresas de ônibus da cidade de São Paulo para debater ações e criar medidas de prevenção contra o coronavírus no transporte público.

Nos terminais de ônibus e transportes públicos, em São Paulo, foram acatadas as seguintes medidas:

  • Limpeza frequente nos banheiros dos terminais
  • Reforço nas mensagens sonoras de prevenção emitidas nos 31 terminais de ônibus da cidade de São Paulo (começou desde 13 de março)
  • Serão disponibilizadas dicas de prevenção ao coronavírus (começou dia 6 de março) no Jornal do Ônibus
  • Reforço na limpeza e higienização dos ônibus, sobretudo nos lugares de contato com as mãos dos usuários, como balaústres e pega-mão
  • Os motoristas, cobradores e outros funcionários serão orientados para que reforcem seus cuidados pessoais, lavando sempre as mãos a cada viagem realizada;
  • E muito atenção aos idosos porque são considerados grupos de risco, se puderem, devem evitar usar transporte público no horário de pico, quando há maior aglomeração de pessoas.

As mesmas medidas também servem para motoristas de táxi e aplicativos. Como por exemplo, recomenda-se lavar as mãos com frequência; higienizar o interior dos carros, e também as maçanetas internas e externas, frequentemente ao longo do dia e é super recomendável andar com as janelas abertas para que o vento possa circular.

Como medidas preventivas em Uberaba, foram reforçadas a higienização dos ônibus nas garagens e também estão a desinfectar os ônibus na saída e nos terminais, e também realizam a desinfecção nos terminais e áreas das estações do BRT.

De acordo com a Prefeitura de Uberaba, álcool gel também está disponível nos terminais e nas garagens para motoristas, fiscais e outros funcionários. Cartazes informativos sobre a prevenção da doença também foram deixados em vários locais. Estas são algumas medidas que estão a ser tomadas em diversas cidades.

Estas medidas serão importantes já que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou como pandemia a circulação do Covid-19. No Brasil, já são registrados 1891 casos com 34 mortes até o dia 24 de março de 2020, segundo fontes do Ministério da Saúde.

Como utilizar o transporte público de forma segura?

Primeiramente, a principal recomendação é ficar em casa. Fiquem em casa e evitem sair ao máximo, mas se o seu trabalho é primordial nestes tempos, como trabalhador da saúde ou necessita comprar comida, remédios e/ou outros itens essenciais, siga as recomendações a seguir.

  • Evite aglomerações e transportes cheios. Sempre dê preferência para janelas abertas para ter ventilação no local. Evite lugares pouco arejados;
  • Manter uma distância segura de pelo menos 1 metro de outras pessoas, sempre que isso for possível;
  • Usar máscaras de proteção apenas se apresentar sintomas de coronavírus;
  • Quando tossir ou espirrar, não use a mão. Utilize a parte interna do braço;
  • Utilize lenços descartáveis e jogue-os no lixo após o uso;
  • Lave as mãos frequentemente e de maneira completa com água e sabão;
  • Utilize álcool em gel na impossibilidade de lavar as mãos sempre que tiver contato com superfícies de uso comum;
  • Evite tocar com as mãos os olhos, nariz e boca;
  • Evite contatos próximos sem necessidade, como o tradicional aperto de mãos e abraços;
  • Não partilhe objetos de uso pessoal;
  • Substitua reuniões por conferências eletrônicas, sempre que possível;
  • Mantenha seu ambiente de trabalho limpo e desinfete itens de uso partilhado.

Tenha sempre em consideração que o importante é ficar em casa e proteger-se do vírus. Mantenha o seu sistema imunológico forte e se apresenta alguns dos sintomas do coronavírus, como:

  • Tosse (seca ou com secreção);
  • Febre (acima de 37 graus);
  • Dificuldade respiratória aguda ou insuficiência renal.

Além de outros sintomas menos frequentes, como: dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta ou diarreia, entre em contato com o número de emergência da sua cidade.

Leia mais informações aqui, se está em São Paulo.

Deixe seu comentário