CPTM firma parceria para gestão da Ciclofaixa Rio Pinheiros

Com a iniciativa, a Farah Service passa a gerir manutenção, sinalização, limpeza e jardinagem dos 21,5 quilômetros de extensão da ciclofaixa

152
Passeio Ciclístico Ciclofaixa Rio Pinheiros Passeio Ciclovia Rio Pinheiros
Foto: Divulgação/CPTM

A CPTM e a Farah Service firmaram parceria para gestão administrativa e financeira da Ciclofaixa Rio Pinheiros, localizada na Marginal Pinheiros, ao longo da Linha 9-Esmeralda. O extrato de doação de bens e serviços foi publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo no sábado, dia 29 de fevereiro de 2020.

Inaugurada em 2010 pela Companhia, a ciclofaixa é um espaço de lazer e prática esportiva na capital paulista e, desde sua inauguração, a via já recebeu cerca de 4,9 milhões de ciclistas e a média mensal é 40,6 mil.

A parceria é decorrente de chamamento público, que indicou as responsabilidades da Farah Service, com prazo de 36 meses, podendo ser renovada até 60 meses. A iniciativa vai trazer uma economia de R$ 5,4 milhões para a CPTM.

Cabe à Farah Service, que há 33 anos atua na revitalização de áreas públicas urbanas, a manutenção, sinalização, limpeza e jardinagem dos 21,5 quilômetros de ciclofaixa. Os 40,6 mil ciclistas mensais vão se beneficiar com comunicação visual e sinalização da ciclovia mais moderna, kit de primeiros socorros, nova pintura e com a manutenção e pequenos reparos na via, dos seis pontos de apoio, gradis, pinturas, áreas verdes e jardinagem, itens de higiene (para os banheiros dos pontos de apoio), limpeza e coleta de resíduos.

A Farah Service também ficará responsável pelos consumos de serviços essenciais de fornecimento de água, saneamento básico e energia elétrica. Além desses serviços, a empresa vai implantar 40 postes de luz para melhorar a iluminação pública e instalar câmeras ao longo da ciclofaixa, que contribuirão para a vigilância e segurança dos usuários.

“A ação vai permitir uma economia aos cofres públicos de R$ 5,4 milhões ao longo dos três anos e trará mais conforto e mais qualidade de vida aos ciclistas que transitam pela capital paulista”, disse o presidente da CPTM, Pedro Moro.

Ciclofaixa Rio Pinheiros

Inaugurada em 27 de fevereiro de 2010, a ciclofaixa tem 21,5 quilômetros de extensão, entre a Avenida Miguel Yunes (entre as estações Jurubatuba e Autódromo) e a estação Villa Lobos-Jaguaré, ao longo da Linha 9-Esmeralda. O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive aos fins de semana e feriados.

Ao todo, são sete acessos: um pela Avenida Miguel Yunes, 620; quatro junto às estações Jurubatuba, Santo Amaro, Vila Olímpia e Cidade Universitária; o sexto pela ciclopassarela da Prefeitura de São Paulo nas proximidades do Parque do Povo e o sétimo pela escada da Ponte Cidade Jardim.

A ciclofaixa tem como diferencial seis pontos de apoio com banheiro, bebedouro e atendimento, localizados ao longo do percurso: Avenida Miguel Yunes, Santo Amaro, Vila Olímpia, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa Lobos-Jaguaré. Além disso, há um estacionamento para carros com 45 vagas, no acesso pela Avenida Miguel Yunes.

Pista provisória

Em função das obras da Linha 17-Ouro realizada pelo Metrô, um trecho com cerca de 4,5 quilômetros da Ciclofaixa Rio Pinheiros está interditado, entre as estações Vila Olímpia e Granja Julieta. Para atender os ciclistas, o Metrô implantou uma via alternativa do outro lado da Marginal Pinheiros, com acesso pela Ponte Cidade Jardim e transposição pela Ponte João Dias.

Deixe seu comentário