Aplicativos voltados para transporte público ganham espaço em São Paulo e buscam novas utilidades

68
Aplicativos voltados para transporte
Imagem de Mane Omsy por Pixabay

Os aplicativos de transporte privado caíram no gosto dos moradores de São Paulo. A presença de grandes empresas, como o Uber e a 99, criou uma alternativa para se locomover pela cidade. Agora, essas iniciativas voltadas para os smartphones estão buscando espaço também no âmbito do transporte público.

A ideia é seguir uma tendência que já existe no mundo do entretenimento digital. Alguns dos portais e aplicativos dos melhores cassinos online, por exemplo, que investem cada vez mais em promoções e descontos aos usuários virtuais, utilizam o smartphone como alternativa aos espaços físicos.

Algo que é comum no universo dos jogos eletrônicos, com esses aparelhos tomando espaço até mesmo de videogames, com aplicativos que simulam e reproduzem jogos de outras plataformas.

Outro setor que passa por essas mudanças é o financeiro. O crescimento de bancos digitais, que oferecem cada vez mais serviços totalmente online, é cada vez maior. Recentemente, a Apple lançou um novo cartão de crédito nos Estados Unidos que é controlado totalmente pelo smartphone.

É possível até mesmo realizar pagamentos com o aparelho, utilizando a tecnologia Near Field Communication (NFC). Algo semelhante ao que o Nubank faz no Brasil.

É cada vez mais comum ter uma alternativa digital a todos os serviços que anteriormente eram apenas físicos. No ramo do transporte público, é possível ver em diferentes países aplicativos que substituem os passes de ônibus e metrô.

Na China, por exemplo, o aplicativo de conversas Wechat possui mais de 1 bilhão de usuários e permite que a pessoa tenha acesso ao transporte público apenas com o smartphone. É um bom exemplo para São Paulo.

Aplicativos em São Paulo

Desde 2014, por exemplo, a Rede Ponto Certo permite a qualquer pessoa carregar – e usar – o Bilhete Único utilizando apenas o aplicativo da empresa. O único requerimento é ter um smartphone que seja compatível com a tecnologia NFC, segundo a empresa.

O aplicativo foi criado pela Rede Ponto Certo e funciona como uma alternativa aos mais de 10 mil postos de carregamento do Bilhete Único, impactando mais de 2 milhões de usuários que andam pela capital paulista e outras regiões.

Porém, não é só a Rede Ponto Certo que permite ao passageiro recarregar o Bilhete Único em qualquer lugar com internet. Vários outros aplicativos, seja para Android ou iOS, também podem ser utilizados como substitutos para o Bilhete Único.

O Moovit, o RecargaPay e o Conta Super são apenas alguns exemplos, já que existem mais de 15 aplicativos que permitem um acesso digital ao serviço de transporte público da cidade de São Paulo.

Essa modernização do passe está seguindo a tendência do país, que atingiu recentemente 140 milhões de pessoas com conexão à internet e mais de 230 milhões de smartphones ativos.

Alguns dados recentes mostram que, de 2018 até este ano, o crescimento no número de aparelhos foi de quase 5%, ou seja, foram mais de 10 milhões de celulares novos ativos no país. Um número que abriu a porta para o mundo da tecnologia na mobilidade urbana.

Iniciativas do Uber

É com este pensamento que algumas empresas estão focando as atenções para os transportes públicos, e não apenas para o privado. Neste ano, São Paulo vai ser a primeira cidade do país a testar o serviço Uber Transit da gigante norte-americana.

É uma função no aplicativo que dá acesso a informações dos principais transportes públicos da cidade. A empresa já conta com 22 milhões de usuários no país e espera ganhar mais espaço na capital paulista.

Não é a primeira vez que a empresa norte-americana aparece como notícia no campo da mobilidade. Ainda este ano, o Uber começou a divulgar o tempo de viagem dos usuários para auxiliar em pesquisas sobre o trânsito na cidade.

A ideia é que a empresa compartilhe algumas informações para ajudar na correção de alguns problemas de trânsito, algo que São Paulo luta para melhorar.

A tecnologia pode parecer, algumas vezes, voltada apenas para um público específico e com maior poder de compra. Porém, algumas iniciativas mostram que existem outros caminhos.

Associar aplicativos de smartphones com transportes coletivos é colaborar com a melhoria da mobilidade. São Paulo é a cidade perfeita para testar estes serviços e, assim, facilitar a rotina de quem depende de ônibus, metrô ou trem para ir de casa até o trabalho.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here