Fiscalização de vagas exclusivas para idosos em estabelecimentos particulares registra mais de 7.000 autuações em dois anos

Atualmente, são 422.400 cartões de estacionamento de idosos ativos na cidade

19

De 1º de setembro de 2017, quando a Prefeitura de São Paulo começou a fiscalizar o uso das vagas exclusivas para idosos em estabelecimentos comerciais como shoppings e supermercados, até 31 de agosto de 2019, foram lavradas 7.938 autuações por estacionamento irregular nesses espaços.

Em 2017, de setembro a dezembro, foram aplicadas 947 multas; em 2018, durante o ano todo, 3.606 autuações e em 2019, até o fim de agosto, 3.385 autos de infração de trânsito foram lavrados. Nesse mesmo período, o Departamento de Operação do Sistema Viário emitiu mais de 315 mil cartões de estacionamento para idoso. No total, existem 422.400 cartões de idosos ativos na cidade.

A fiscalização em estabelecimentos privados é respaldada pela Portaria 66 de 2017 – Departamento de Operação do Sistema Viário – Gabinete, publicada em 2017, e as ações são programadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego ou realizadas por acionamento de munícipes através do telefone 156.

É fundamental que os estabelecimentos de uso coletivo organizem adequadamente as vagas reservadas, para que cada vez mais o respeito aos direitos de idosos e pessoas com deficiências seja preservado.

Idosos devem possuir um cartão de estacionamento nominal específico e deixá-lo visível no painel do veículo para a utilização das vagas exclusivas. É possível solicitar o Cartão de Estacionamento para Idoso pelo site SP156 e imprimir em casa. Já o atendimento presencial pode ser feito com agendamento prévio no site da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes ou, sem agendamento, em uma unidade do Descomplica (Campo Limpo, São Miguel, Butantã e Santana-Tucuruvi).

A infração por desrespeito a vagas especiais é gravíssima e gera multa de R$ 293,47, além de sete pontos na carteira de habilitação do condutor.

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here