Cinco novas estações do Monotrilho da Linha 15-Prata devem ser entregues até abril

0
4825
estações do monotrilho
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

No dia 20 de fevereiro, foi realizada a primeira vistoria no novo trecho da Linha 15-Prata do monotrilho, foram inspecionados 5,5 km de vias do monotrilho entre as estações Oratório e Vila União, na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello.

“Hoje nós fizemos uma viagem de inspeção aqui na Linha 15-Prata do Monotrilho. É o primeiro Metrô de alta capacidade do Brasil. Nós deveremos transportar, quando chegarmos até São Mateus, 350 mil passageiros por dia; e, quando chegar próximo à Estação Iguatemi, 400 mil passageiros por dia”, declarou o governador Geraldo Alckmin ao participar da vistoria.


O governador disse que as obras desse novo trecho estão na fase final de acabamento para começar a atender a população: “O monotrilho está praticamente pronto, estamos nos testes finais. Ele não tem operador porque ele é por CBTC (Controle de Trens Baseado em Comunicação), as estações estão na fase de acabamento”.

De acordo com o cronograma de obras, quatro novas estações do monotrilho devem ser entregues à população em visita assistida, até o início de abril, são elas: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, serão 4,2 km de vias. O trecho entre as estações Oratório e São Mateus quando concluído atenderá a 400 mil passageiros por dia.

Até o mês de junho está prevista a entrega do restante das estações na Avenida Sapopemba, são elas: Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus, serão 5,0 km de vias. A Estação Sapopemba fará integração com o Terminal Sapopemba – Teotônio Vilela da SPTrans e a Estação São Mateus fará integração com o Terminal São Mateus por onde circulam linhas intermunicipais da EMTU e municipais da SPTrans.

“Em maio completamos as 10 estações da linha, com toda urbanização embaixo, ciclovia e toda infraestrutura nesse 15 km para atender, no futuro, 400 mil pessoas que terão benefício de um transporte rápido e seguro na cidade de São Paulo”, comentou o presidente do Metrô, Paulo Menezes, que também participou da inspeção.

O monotrilho da linha 15-Prata vai conectar as zonas leste e sudeste com toda a rede de trilhos da capital paulista. Está em operação desde 2014, funcionando apenas com duas estações, Vila Prudente e Oratório. Desde a sua inauguração em 2014 percebo que o movimento de passageiros aumentou bastante, principalmente nos horários de pico.

Muitos passageiros acabam descendo dos ônibus na Avenida Vila Ema, próximo do Extra Supermercado, e na Avenida do Oratório, próximo à Prefeitura Regional da Vila Prudente, e embarcam diretamente na Estação Oratório, para seguir viagem até a Estação Vila Prudente, evitando ficar muitas vezes no congestionamento dentro dos ônibus na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, onde depois fazem a integração gratuita com a linha 2-Verde, esta que vai até a Estação Vila Madalena.

linha 15 prata monotrilho
Transferência entre linha 15-Prata do monotrilho e linha 2-Verde na Estação Vila Prudente (Foto: Eduardo Silva)

Características do monotrilho

As estações são elevadas, em média, ficam a 15 metros do solo, e apresentam arquitetura leve, que se integra à paisagem do local. As estações também apresentam soluções estéticas em concreto aparente e aço com grandes vedações em vidro, garantindo aos espaços públicos plena ventilação e iluminação natural, valorizando o entorno da região.

As plataformas das estações são centrais, com 90 metros de comprimento e 9,90 metros de largura para acomodar as duas vias operacionais, possuem cobertura com estrutura metálica em arco, passarelas de emergência nas extremidades, sistema de portas automáticas para embarque e desembarque em toda sua extensão, escadas rolantes, escadas fixas, elevadores e bicicletários.

Os acessos das estações situam-se em ambos os lados das avenidas Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello e Sapopemba. Todas as estações adotam conceitos de reurbanização e de paisagismo que integram a paisagem do entorno aos elementos arquitetônicos, possibilitando a melhoria da qualidade dos espaços públicos com a integração a outros modais – andar a pé, ciclovia e ônibus – gerando conforto ambiental e beleza, de forma a garantir áreas de convívio e áreas verdes entre os acessos das estações e o sistema viário adjacente.

Ao inspecionar o trecho entre as estações Oratório e Vila União, o governador Geraldo Alckmin comentou: “A gente vê a mudança na região! Lojas, novos investimentos imobiliários, prédios novos, vai mudar toda essa região aqui da Zona Leste, com transporte de alta capacidade e qualidade”.

Complementando o que o governador disse, nas imediações da Estação São Lucas no ano passado foi inaugurado uma loja do Assaí Atacadista, próximo à Estação Camilo Haddad onde haverá uma entrada pela Avenida Vila Ema, dois novos empreendimentos imobiliários estão sendo construídos, a mesma coisa se observa nas imediações da Estação Vila Tolstói, com a construção de empreendimentos imobiliários na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello e na Rua José Antônio Fontes.

monotrilho linha 15
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Os trens são operados de modo totalmente automático e trafegam sobre vigas de concreto elevadas. Cada composição possui sete carros e capacidade para transportar mil passageiros por viagem.

Arnaldo Saturnino, supervisor da Estação Vila Prudente, comentou sobre a tecnologia implantada no monotrilho. “Esse trem é diferente porque ele tem pneus e não anda no trilho de ferro, ele anda em uma viga de concreto, o que não diminui sua velocidade, é a mesma rapidez do Metrô convencional. O projeto é inovador no Brasil o seu traçado não prejudica o trânsito, não emite gases, diminuindo a poluição. É uma honra e um orgulho fazer parte desse projeto.”

Infográfico

Confira abaixo o infográfico elaborado pelo Governo do Estado de São Paulo com mais informações do monotrilho da Linha 15-Prata.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO