Estação Clínicas da Linha 2-Verde recebe campanha de conscientização sobre distúrbios na tireoide

219
Tireoide Saúde Estação Clínicas da Linha 2-Verde
Estação Clínicas da Linha 2-Verde (Foto: Gabriel Sperandio)

“Não se culpe. Pode ser a sua tireoide”. Com mensagem direta e ação objetiva, o laboratório Merck leva campanha sobre prevenção de distúrbios na glândula à Estação Clínicas da Linha 2-Verde do Metrô. A iniciativa marca a “Semana Internacional da Tireoide” e acontece nesta quinta-feira, dia 25, no mezanino da área paga da estação, na Linha 2-Verde, entre 11h e 16h.

A ideia é alertar os usuários que passam pelo local com distribuição de cartilhas explicativas e dois espelhos que distorcem as imagens das pessoas: um dele emagrece quem se olha, o outro engorda. Essas são duas das consequências das disfunções da tireoide. Além delas, fadiga, irritabilidade imotivada e dificuldades para dormir são outros sintomas característicos de um problema que atinge principalmente as mulheres.

A iniciativa conta com o apoio do Metrô.

Como tratar a tireóide?

Confira o vídeo do programa Você Bonita da TV Gazeta de São Paulo:

10 coisas que você precisa saber sobre tireoide

Confira abaixo as 10 coisas que você precisa saber sobre tireoide relacionadas pelo site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia:

1 – A tireoide atua no crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, no peso, na memória, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, na concentração, no humor e no controle emocional.

2 – Quando ocorre o hipotireoidismo, o coração bate mais devagar, o intestino não funciona corretamente e o crescimento pode ficar comprometido.

3 – Diminuição da memória, cansaço excessivo, dores musculares e articulares, sonolência, aumento dos níveis de colesterol no sangue e depressão também são sintomas de hipotireoidismo.

4 – No caso de hipertireoidismo, que geralmente causa emagrecimento, o coração dispara, o intestino solta, a pessoa fica agitada, fala demais, gesticula muito, dorme pouco, sente-se com muita energia, embora também esteja cansada.

5 – Em um adulto, a tireoide pode chegar a até 25 gramas.

Mais 5 dicas:

6 – Disfunções na tireoide podem acontecer em qualquer etapa da vida e são de simples de se diagnosticar. Além disso, elas podem ocorrer mesmo sem o bócio.

7 – O reconhecimento de um nódulo na tireoide pode salvar uma vida. Por isso, a palpação da glândula é de fundamental importância. Se identificado o nódulo, o endocrinologista deve solicitar uma série de exames complementares para confirmar ou descartar a presença de câncer.

8 – Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida. Mas isso não significa que sejam malignos. Apenas 5% são cancerosos.

9 – Além de se parecer com uma borboleta, a tireoide também lembra o formato de um escudo. Daí o surgimento de seu nome: uma aglutinação dos termos thyreós (escudo) e oidés (forma de).

10 – Algumas crianças podem nascer com hipotireoidismo. Para detectá-lo, é realizado o chamado Teste do Pezinho, que deve ser feito, preferencialmente, entre o terceiro e quinto dia de vida do bebê.

Deixe seu comentário