Minuta de edital sugere mais ônibus articulados em linhas intermunicipais

195
Foto: Edson Lopes Jr/A2 FOTOGRAFIA

A minuta do edital – documento preparatório do edital definitivo – da próxima licitação dos ônibus intermunicipais, gerenciados pela EMTU, dá evidência de que pode haver a presença de mais ônibus de maior capacidade no sistema, como articulados, super-articulados e biarticulados.

Em um trecho de um dos anexos do edital, é citado o tipo de veículo mínimo e máximo de acordo com a demanda diária da linha. O texto diz que “Deverá ser rigorosamente observado o uso dos ônibus padronizados por tipo de linhas ou serviços que foram classificados de acordo com a demanda média de dias úteis”. De acordo com o documento, linhas com demanda diária (dia útil) maior que 15.001 passageiros deverão utilizar, no mínimo, veículos articulados de 23 metros.

O anexo diz ainda que as concessionárias terão 12 meses para adaptar as linhas à regra, a contar a partir da data de início das operações sob vigência do novo contrato.

Intervalos

Outro aspecto apontado pela minuta é a definição de limites de intervalo de acordo com a demandas das linhas. Para linhas com demanda acima de 15 mil pessoas por dia útil, a linha deverá ter intervalo máximo de 7 minutos nos horários de pico. Linhas com demanda entre 10.001 a 15.000 deverá ter intervalo máximo de 6 minutos. Para demandas entre 5.001 e 10.000 pessoas, a linha deverá ter no máximo 10 minutos de intervalo nos picos. Entre 2.501 e 5.000, intervalo máximo de 20 minutos nos picos, e entre 1.001 e 2.501, máximo de 30 minutos.

Ouvidoria

O documento também menciona que os registros feitos pelos usuários na ouvidoria da EMTU (http://www.emtu.sp.gov.br/ouvidoria/sae.htm) serão considerados para estabelecer critérios para alterações em linhas metropolitanas, bem como criação de novas. Pode ser até que estes registros sejam considerados para estabelecer o edital definitivo, possibilitando assim que o passageiro envie suas próprias demandas a serem consideradas por um meio mais fácil.

* Com informações do blog Linhas Metropolitanas

Deixe seu comentário