Informe sobre acessilidade nas estações da CPTM

42
Estação Braz Cubas
Foto: Pedro Carlos Leite/ G1
Publicidade

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) celebrou renovação do termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público de São Paulo (MPSP), sob o número 14.725.1226/2016-8, com vista a tomar os elementos do sistema ferroviário metropolitano acessíveis.

Considerando que 47 estações já são dotadas de recursos de acessibilidade, a CPTM se compromete a dotar de equipamentos de acessibilidade, garantindo uma rota acessível, as seguintes estações: até 31/12/2016 Jundiaí, Antônio João e Jundiapeba; até 30/06/2017 Água Branca, Braz Cubas e Baltazar Fidélis; até 31/12/2017 Estudantes, Guapituba, Quitaúna, Jardim Belval e Jardim Silveira; até 30/06/2018 Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Mogi das Cruzes; até 31/12/2018 Mooca, Capuava, Aracaré, Itaquaquecetuba, Santa Terezinha e Luz; até 30/06/2019 Campo Limpo Paulista, Prefeito Saladino e Perus; até 31/12/2019 Imperatriz Leopoldina, Várzea Paulista, Botujuru, Caieiras, Sagrado Coração, Antônio Gianetti Neto, Engenheiro Manoel Feio, Comandante Sampaio e General Miguel Costa; até 30/06/2020 São Caetano, Vila Clarice e Pirituba; até 31/12/2020 Piqueri, Santo André, Mauá, Jaraguá, Utinga, Lapa (linhas 7-Rubi e 8-Diamante) e Ipiranga.

A CPTM se compromete ainda a disponibilizar em seu portal na Internet, ferramenta que possibilite estabelecer a rota acessível em 2 pontos (um par de estações) e a garantir o transporte, caso não esteja acessível dentro do prazo estabelecido no TAC (Compromisso de Ajuste de Conduta) divulgado acima, seja feito por meios de vans acessíveis entre estações.

Para maiores informações: http://www.cptm.sp.gov.br/a-companhia/Pages/acessibilidade.aspx

Deixe seu comentário

comentários

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here