Sem acordo, funcionários da CPTM decretam greve para o dia 4 de maio

480
Foto: Reprodução

Depois de tentativas de acordo e concessões de prazos, a CPTM apresentou um percentual de reajuste para as claúsulas econômicas. Os sindicatos realizaram assembleia na tarde de quinta-feira, dia 14/04 e levaram à categoria a proposta da CPTM. Os ferroviários se mostraram insatisfeitos com a posição da empresa. Rejeitaram a proposta e disseram sim ao estado de greve já, definindo a data da greve, a partir da meia-noite do dia 04 de maio, por tempo indeterminado.

A proposta da CPTM: se resume em reajustar os salários em 2,61% extensivo às demais claúsulas econômicas.

A categoria reivindica:

– Reajuste dos salários pelo maior índice de inflação do período – 11,08% – INPC – IBGE;
– 10% de ganho real;
– Vale refeição de R$ 840,00
– Vale alimentação de R$ 500,00
– Auxílio Materno Infantil de R$ 500,00
– Garantia mínima de R$ 5.000,00 para o PPR 2016;
– Discussão das claúsulas novas da pauta;

Uma nova assembleia será realizada no dia 28 de abril onde os sindicatos irão divulgar todas as ações do movimento, passar as últimas informações, e definir a organização da greve.

Locais das assembleias:

Sindicato de São Paulo – às 18h na sede central
Sindicato da Sorocabana – em local a definir
Sindicato da Central do Brasil – às 18h na Rua Doutor Almeida Lima, 358 – Brás
Sindicato dos Engenheiros – na associação dos Engenheiros dia 29, às 12h

Fonte: Sindicato dos Ferroviários de São Paulo

Deixe seu comentário