Com queda de temperatura, São Paulo terá dias de inverno a partir de quarta-feira

Quem está gostando dos dias tórridos de outono em São Paulo tem até o meio da semana para aproveitar. Depois, a primeira frente fria do ano deve chegar com força entre quarta (27) e quinta-feira (28). Essa mudança fará com que a chuva volte e os termômetros caiam bastante em relação às últimas semanas.

Se neste domingo (24), a previsão indica termômetros entre 21ºC e 32ºC – o que deve se repetir até terça (26) -, no próximo sábado (30), segundo a Somar Meteorologia, os paulistanos vão ter 20ºC de temperatura máxima.

A mínima, normalmente registrada no fim da madrugada, deverá ser de 12ºC. Haverá um fim de semana típico de inverno na cidade.

O tempo na capital paulista começa a mudar na quarta-feira (27). Primeiro devem chegar algumas trovoadas. A partir da quinta-feira as chuvas diminuem e o frio aumenta até o final de semana.

A frente fria que vem do Sul do continente é forte. Assim, vai conseguir romper com o bloqueio causado pela grande massa de ar quente que está sobre o Sul e o Sudeste do Brasil desde o início do mês de abril.

Os gaúchos já sentem os efeitos da frente fria, seguida de massa de ar polar, neste fim de semana. Em Porto Alegre, durante a semana, entre quarta e quinta-feira, os termômetros poderão cair para 5º C de madrugada, em algumas áreas da capital gaúcha. Todo os Estados do Sul do Brasil vão ter frio nesta semana que começa hoje.

RECORDE

Os dados históricos da climatologia paulistana sustentam o estranhamento das pessoas com o calor excessivo durante um mês de abril.

Isso nunca ocorreu, pelo menos, desde 1961, quando começaram os registros do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), que são feitos no Mirante de Santana, na zona norte paulistana. Até o dia 20 de abril deste ano, foram, no total, 15 dias com temperaturas acima dos 30ºC. Quatro a mais do que os registrados nos anos de 1987 e 2005.

O recorde de dias seguidos com temperaturas acima dos 30ºC também foi batido agora em abril de 2016. Foram nove dias, entre 12 e 20 de abril. A série mais longa até então havia sido registrada em 2003, com seis dias consecutivos de calor.

O clima quente também foi bastante seco. As represas do Cantareira praticamente não acumularam água durante todo o mês de abril.

* As informações são do jornal Folha de São Paulo

Deixe um comentário