Região Metropolitana de Curitiba aceitará cartão de crédito e débito em ônibus

A Região Metropolitana de Curitiba deverá implantar até junho um sistema de pagamento de passagens de ônibus por aproximação do cartão de crédito ou de débito, sem necessidade de bilhete.

O sistema vai calcular descontos previstos pela rede de transportes, como o da interligação com linhas municipais, diz Lessandro Zem, presidente da Metrocard, que opera a bilhetagem na região.

Quem recebe vale-transporte, no entanto, não terá acesso ao sistema.

Desde agosto de 2015, já há um protótipo em operação: um cartão da Metrocard que pode ser usado no comércio com créditos pré-pagos.

A tecnologia já é aplicada na rede de transportes de Londres, afirma Gilberto Caldart, presidente da Mastercard para América Latina e Caribe. A empresa participou do desenvolvimento do sistema.

O modelo deverá ser levado a mais três regiões do país neste ano, mas os contratos ainda não foram assinados, segundo a Mastercard.

Ainda na região, a Urbanização de Curitiba, que controla as linhas municipais de Curitiba, vai lançar nas próximas semanas uma licitação para um sistema de identificação por biometria facial, para evitar fraudes.

A tecnologia já é usada por 220 mil isentos de cobrança.

“Os custos públicos vão cair. O fornecedor cuidará da atualização e da manutenção”, diz o presidente da Urbanização de Curitiba, Roberto da Silva Júnior.

O pagamento da contratada deverá ficar abaixo dos R$ 800 mil mensais hoje gastos pela Urbanização de Curitiba no sistema.

  • R$ 35 milhões é a receita mensal bruta da Metrocard na Região Metropolitana
  • R$ 3,70 é o preço mínimo da passagem
  • 1,7 milhões são transportados pelas linhas municipais da Urbanização de Curitiba por dia útil
  • 250 linhas de ônibus municipais

Deixe um comentário