EMTU inicia a operação de ônibus a hidrogênio com passageiros

223
EMTU
Foto: Daniel Guimarães

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo deu início nesta quarta-feira, dia 2 de março de 2016, em São Bernardo do Campo, à operação com passageiros de dois novos ônibus movidos a hidrogênio.

A EMTU é a gestora dos ônibus intermunicipais nas regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, e é vinculada à Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos.

Os ônibus estão circulando no Corredor São Mateus-Jabaquara, inicialmente na linha 287P, que liga o Terminal Santo André Oeste ao Terminal Piraporinha, em Diadema, operada pela concessionária Metra.

O projeto foi implementado numa parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, do Ministério de Minas e Energia, da Agência Brasileira de Cooperação e da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo, que exerce a Coordenação Nacional do Projeto.

Os recursos financeiros para o desenvolvimento do projeto vieram do Global Environment Facility, através do PNUD, e da Financiadora de Estudos e Projetos, atual Agência Brasileira de Inovação, através do MME.

A construção de três novos ônibus e da estação de produção e abastecimento de hidrogênio foi feita por um Consórcio formado por empresas nacionais e internacionais líderes em seus segmentos.

O hidrogênio é obtido por eletrólise da água na estação de produção e abastecimento de hidrogênio construída nos próprios da EMTU, em São Bernardo Campo, onde os ônibus são abastecidos.

Apenas um seleto grupo de países conseguiu desenvolver e operar ônibus com essa tecnologia, inclusive o Brasil, que a partir de agora terá capacidade de produzir e comercializar os veículos.

A concepção deste Projeto, totalmente brasileira, propicia e amplia a capacitação da indústria nacional.

Tecnologia

Essa tecnologia de propulsão é totalmente livre de emissões de poluentes (material particulado e gases de efeito estufa). Somente vapor d’água é eliminado pelo escapamento dos ônibus.

Os três novos ônibus já são considerados comerciais e trazem inovações em relação ao ônibus protótipo, lançado em 2010, com a nacionalização de todo o sistema de tração, maior capacidade de carregamento de passageiros e o aperfeiçoamento dos sistemas de controle e integração a bordo.

Fauna brasileira é homenageada

Com o objetivo de homenagear a conquista da engenharia nacional e associar visualmente os ônibus à tecnologia ambiental integralmente desenvolvida no Brasil, as carroçarias dos veículos foram decoradas com desenhos de pássaros representativos de nossa fauna, que servirão para identificá-los.

O primeiro ônibus recebeu o nome de Ararajuba, ave da região Amazônica que representará as regiões Norte e Nordeste. O segundo ônibus é o Tuiuiú, ave símbolo do Pantanal. Presente em todo o Centro Oeste, é uma das mais representativas da fauna brasileira. O terceiro recebeu o nome de Sabiá Laranjeira, considerada por Decreto Presidencial como um dos quatro símbolos nacionais.

Deixe seu comentário