Banheiros da Linha 1-Azul do Metrô estão fechados há uma semana

Empresa de limpeza não pagou funcionários e teve contrato rescindido. Outra empresa será contratada e sanitários ficam fechados por enquanto.

306
Para informar os usuários, o Metrô colocou avisos nas portas dos banheiros (Foto: André Porto/Metro Jornal)

Os banheiros da linha 1-Azul do Metrô estão há uma semana fechados. Os 420 funcionários da empresa Higilimp, responsável pela limpeza, estão com salários atrasados e entraram em greve em janeiro.

Na semana passada, o Metrô iniciou o processo de rescisão contratual com a empresa Higilimp por abandono do serviço de limpeza das estações da Linha 1-Azul e informou que vai consultar a segunda colocada na concorrência, para ver se ela pode assumir o trabalho.

Na estação São Bento, os sanitários continuam fechados. Na estação Santana, uma corrente no portão e o aviso que o sanitário está temporariamente fechado.

A situação é mais crítica na estação Armênia. Às 18h desta quarta (17), horário de pico, um grande número de passageiros passa pela estação, mas não podem usar o banheiro.

O Metrô informou que está analisando a documentação da empresa que é segunda colocada no processo licitatório dos serviços de limpeza da linha 1-Azul para que assuma a prestação do serviço.

A assinatura do contrato irá ocorrer assim que o processo de rescisão contratual com a antiga fornecedora esteja concluído, o que acontecerá, em respeito aos prazos legais, no início da próxima semana. Nesse período, a coleta de lixo das estações está sendo realizada, mas por se tratarem de serviços emergenciais os sanitários poderão continuar fechados nos próximos dias.

Fonte: G1 São Paulo

Deixe seu comentário