São Paulo apresenta resultados positivos na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito

A política de mobilidade na cidade de São Paulo, no que se refere à melhoria dos deslocamentos, tem produzido uma série de resultados importantes. Entre eles, está a redução do número de mortes por 100 mil habitantes, que caiu de 12 para 9,45 nos últimos cinco anos. Esse e outros números foram apresentados na manhã de hoje pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito, que ocorre em Brasília.

As constantes quedas nos índices de mortalidade e feridos têm origem no Programa de Proteção à Vida, que vem sendo desenvolvido desde o início da atual gestão municipal, em 2013. A meta é reduzir a mortalidade a 6/100 mil até 2020, conforme proposta da Organização das Nações Unidas.

Fazem parte dessas iniciativas paulistanas o estabelecimento da velocidade máxima de 50 km/h nas principais vias. Também integram as ações o estabelecimento de perímetros específicos, de grande volume de pedestres e centros comerciais, em que a velocidade máxima não ultrapassa os 40 km/h. há, ainda, a implementação de faixas exclusivas para ônibus e bicicletas, que contribuem para organizar o trânsito.

O secretário Tatto está na Capital Federal representando o prefeito Fernando Haddad. A Conferência Global está em sua segunda edição e se propõe a debater e apresentar soluções para o trânsito em escala mundial.

Nos dois dias do evento, que termina hoje, dirigentes políticos participam dos debates em conjunto com organizações internacionais, não governamentais, entidades acadêmicas e o setor privado.

Deixe um comentário