Secretarias de Transportes e Saúde criam observatório para redução de acidentes na cidade de São Paulo

147
Alexandre Padilha destaca a importância do trabalho conjunto. Foto: Sidnei Santos

Ação conjunta é mais uma iniciativa da prefeitura municipal para reduzir acidentes; CET participará do grupo de trabalho intersecretarial

Na Semana de Mobilidade, as Secretarias de Transportes e Saúde assinaram portaria que cria observatório responsável pelo monitoramento dos acidentes de trânsito e os impactos da mobilidade urbana no meio ambiente e na saúde pública.

A parceria foi formalizada nesta quinta (24/09) com assinatura do documento pelos secretários Alexandre Padilha (Saúde) e Jilmar Tatto (SMT), na Coordenação de Vigilância em Saúde (COVISA), que contou com a presença de diversos profissionais de ambas secretarias que poderão ajudar no levantamento de dados e aprofundamento dos debates técnicos.

Para Jilmar Tatto, todo cidadão tem direito de conviver de forma pacífica e segura no trânsito da cidade. “Vamos trabalhar com intensidade para vencer a guerra dos acidentes, consolidando este trabalho como política de Estado, cujo lema é a segurança em primeiro lugar”, enfatizou.

“A sexta maior cidade do planeta vive uma epidemia na última década, onde as pessoas choram a perda de seus entes querido no trânsito. Portanto, este trabalho conjunto será prioridade em nossa gestão, conscientizando os paulistanos com ações de educação ”, ressaltou Alexandre Padilha.

Segurança dos paulistanos está em primeiro lugar, afirma secretário. Foto: Sidnei Santos

As secretarias formaram um grupo de trabalho intersecretarial, que por meio do observatório vão integrar dados e informações (hoje dispersos), compilando-os através de indicadores e cenários que servirão de base para sistematizar experiências e definição de políticas públicas voltadas à redução de acidentes. Este trabalho será conduzido por representantes da Secretaria Municipal de Saúde, São Paulo Transportes (SPTrans) e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Jilmar Tatto assina documento que cria o observatório. Foto: Sidnei Santos

Esta iniciativa é parte consonante da Resolução A/RES/64/255, de 02 de março de 2010, da Organização das Nações Unidas (ONU) que proclamou o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, além da Nota Técnica 26/2010, da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde que relata o agravamento da situação do trânsito no Brasil e implantação da “Década da Segurança Viária” no período de 2011 a 2020, articulados pelo “Pacto Nacional Pela Redução das Mortes no Trânsito – Pacto Pela Vida”, em 2011.

Deixe seu comentário