Em dois anos, número de brasileiros que admitem beber e dirigir cai 16%

35

Desde 2012, quando a Lei Seca ganhou o atual formato, o número de brasileiros que admitem dirigir após consumir bebida alcoólica caiu 16%, em 2014. O levantamento é do Vigitel e foi divulgado nesta sexta-feira (19), pelo Ministério da Saúde.

Entre os entrevistados no ano passado, 5,9% ainda mantinham o hábito de dirigir depois de beber. Porém, em 2012, esse índice era de 7%. Entre os que admitem cometer essa infração, os homens lideram.

Florianópolis (SC) e Palmas (TO) são as cidades em que mais motoristas disseram que assumem a direção após beber. Na capital catarinense, 14% dos entrevistados confessaram ter esse hábito.

A Lei Seca também já reflete positivamente nos indicadores de morte no trânsito. Houve redução de 5,7% dos acidentes. A taxa de mortalidade caiu 6,5% em um ano, fechando 2013 com 21 mortes a cada 100 mil habitantes. Ainda assim, o número é considerado alto.

Junto com outros 24 países, o Brasil estabelece tolerância zero para motoristas embriagados. A OMS (Organização Mundial da Saúde) tem feito um trabalho intensivo para que governos no mundo todo adotem leis mais rígidas, com objetivo de diminuir a mortalidade no trânsito.

Fonte: Portal R7

Deixe seu comentário