Morador cria página em rede social para pedir por duplicação na Raposo Tavares

121

O comerciante Augusto Abdelnur vive em Angatuba (SP) e, incomodado com o alto número de acidentes na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), resolveu criar uma página no Facebook para pedir a duplicação da via. Com muitos seguidores, o morador fala da importância de seguir em frente com a ideia. “Temos que ser firmes para que possamos realizar esse objetivo”, ressalta.

Motoristas que trafegam pela rodovia entre Itapetininga (SP) e Ourinhos (SP), uma distância de 219 quilômetros, avisam que muitas colisões ocorrem no trecho. “Acidente aqui é um em cima do outro, tem todos os dias”, afirma o caminhoneiro Geraldo Genaro.

No final do ano passado, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que realizaria melhorias em 204 quilômetros da pista. Faixas adicionais, pavimentação, recapeamento e a duplicação nos trechos urbanos seriam realizados. As obras foram orçamentadas em R$ 410 milhões e o início dos trabalhos ocorreria neste ano.

De acordo com a Polícia Rodoviária, todos os dias aproximadamente oito mil veículos passam no trecho que liga Angatuba até Itapetininga. Para Renê Ribeiro da Silva, tenente da Polícia Rodoviária, a duplicação teria enorme contribuição para a queda no índice de mortes. “A quantidade de acidentes diminuiria consideravelmente se duplicassem o trajeto.”

Segundo Carlos Augusto Rodrigues Turelli, prefeito de Angatuba, a obra também seria relevante para o desenvolvimento da região. “Uma rodovia tão importante e em condições precárias. A melhoria está prevista, mas a duplicação não e é isso que nós queremos”, revela.

Respostas

A administração municipal informou que o prefeito se reuniu, na data (19/5), com o secretário estadual de Transporte, Duarte Nogueira, para pedir a duplicação da pista.

Conforme informações do Departamento de Estradas e Rodagem (DER), uma licitação será aberta para que reformas em mais 200 quilômetros da Raposo Tavares, entre Itapetininga e Ourinhos, sejam feitas.

Ainda por meio de nota, o DER avisou que está finalizando o projeto executivo das obras e que aguarda a emissão das licenças ambientais pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb).

Deixe seu comentário