PUBLICIDADE

Luiz Marinho marca reunião com servidores municipais para definir greve em São Bernardo do Campo

Foto: Sindserv

O prefeito Luiz Marinho (PT) marcou para as 10h desta quinta-feira uma outra reunião com o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) para tentar pôr fim à greve dos servidores que já dura 15 dias na cidade. O Executivo se reunirá nesta tarde com técnicos financeiros da Prefeitura.

Mais cedo, após conversa de portas fechadas com os 28 vereadores do município durante a sessão da Câmara, o presidente do sindicato, Giovani Chagas, e o presidente da Casa, José Luiz Ferrarezi (PT) fizeram uma reunião no gabinete de Marinho. Esta foi a primeira vez que o Executivo dialogou pessoalmente com os servidores.

Ferrarezi classificou o encontro como positivo e disse esperar que a situação seja resolvida. Chagas afirmou que além do reajuste salarial foi discutido também os dias parados dos funcionários públicos.

Alguns servidores que estavam dormindo nas dependências da Câmara desde a primeira semana de greve abandonaram as galerias e o plenário do prédio do Legislativo. A presidência da Casa cogitou até mudar a sessão de lugar por conta da paralisação, mas recuou.

A categoria pede 12,54% de reajuste, sendo 8,04% de reposição da inflação e 4,5% de ganho real. Na semana passada, o governo de Luiz Marinho propôs 7,68% parcelados em duas vezes – a primeira fatia retroativa a março e a segunda a ser quitada em dezembro. A oferta foi rejeita em assembleia. A justificativa da Prefeitura para tal proposta foi uma perda de R$ 300 milhões com receita no município.

Pela manhã, novamente cerca de 2.000 manifestantes se reuniram às 6h na Praça Santa Filomena e marcharam em direção ao Paço, onde chegaram por volta das 8h. O trânsito ficou completamente travado. Por volta das 11h, aproximadamente 500 grevistas se concentraram entre o Paço e a Câmara.

Com informações do Diário do Grande ABC.

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Sair da versão mobile