15.2 C
São Paulo
segunda-feira, maio 27, 2024

Novo limite de velocidade na Raposo Tavares é avaliado pela Artesp

A Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) estuda um novo limite de velocidade para a Rodovia Raposo Tavares (SP-270), no trecho duplicado entre Itapetininga (SP) e Capela do Alto (SP). Atualmente o trajeto possui velocidade máxima permitida de 80 quilômetros por hora para carros de passeio. Motoristas reclamam que a velocidade é baixa para a via.

O órgão determinou a velocidade máxima em 2014 devido a obras que ainda são realizadas na rodovia, segundo a concessionária que administra o trecho. O órgão informou que os estudos e projetos estão sendo feitos, já que os limites ainda não estão definitivos.

Motoristas reclamam que a velocidade é baixa para a via, pois ela é duplicada. Um deles é Reginaldo Pereira. Ele afirma que para caminhões essa velocidade seria adequada, mas para carros de passeio deveria ser maior. “Onde é duplicado eles deveriam aumentar o limite para 110 quilômetros por hora”, opina.

O motorista Michel Vieira diz que entende que nos locais onde ainda há obras a velocidade mais baixa deve ser mantida, mas, para ele, em pontos onde não há obras, a velocidade deveria ser maior. “Muitos pedaços estão terminados, o que daria para limitar a velocidade à 110 quilômetros por hora”, afirma.

No trecho de 50 quilômetros entre Itapetininga e Capela do alto há cinco radares fixos e alguns móveis. Segundo a Artesp, os equipamentos funcionam e registram os veículos que passam em velocidade acima da permitida. O órgão leva em consideração a quantidade de faixas da rodovia, topografia, traçado das curvas e ocupação urbana para determinar os limites de velocidade.

Segundo o tenente da Polícia Rodoviária Renê Ribeiro da Silva, a duplicação contribuiu para a redução das estatísticas no número de acidentes, principalmente atropelamentos. Ele afirma que no percurso há vários acessos a bairros rurais e áreas urbanas, por isso, a velocidade é de 80 quilômetros por hora. “Há alguns anos tivemos casos de atropelamento de pedestres nesta área. Com a redução, o número caiu drasticamente. Ainda há alguns pedestres que passam pela rodovia mesmo havendo passarela e viaduto”, alega.

Quem não respeitar a lei pode ser autuado. A multa varia entre média e gravíssima e pode passar dos R$ 500. O motorista pode ainda ter a Carteira de Habilitação (CNH) suspensa. “Há ainda muitas pessoas inconsequentes, irresponsáveis, por isso, acho que 80 quilômetros por hora é uma boa velocidade”, comenta o motorista Iraci Pires.

Fonte: G1

MOBILIDADE SAMPA

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais e fique informado sobre a mobilidade urbana de São Paulo e Região Metropolitana:

  • Twitter
  • Instagram
  • Telegram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Eduardo Paulino
    Eduardo Paulinohttps://eduardopaulino.com
    Paulistano, empresário, aquariano e prestativo. É apaixonado pelos temas marketing digital, mobilidade urbana, recursos humanos e empreendedorismo. É o criador dos sites de mobilidade do Grupo PLN. Quer entrar em contato com o Eduardo? Conecte com ele no LinkedIn ou envie um e-mail para eduardo@mobilidadesampa.com.br.

    ÚLTIMOS POSTS

    SIGA-NOS

    6,317SeguidoresSeguir
    28,236SeguidoresSeguir
    439InscritosInscrever
    PUBLICIDADE

    ÚLTIMOS POSTS