Equipe Vila Oculta do Hacka vence HACKEMTU com aplicativo para monitoramento do transporte público

O grupo Vila Oculta do Hacka apresentou projeto em que o usuário ajuda a fiscalização e gera informações úteis sobre a rotina operacional

0
36
hackemtu
Foto: Ivo Pons

Após 34 horas de imersão nos dias 7 e 8 de abril, 59 participantes divididos em 14 grupos, 70 mentores de 10 empresas e autoridades do setor de transporte participaram do encerramento do HACKEMTU, evento realizado no Parque Científico e Tecnológico da Universidade Estadual de Campinas que abordou os desafios de mobilidade urbana com foco no transporte público sustentável.

A equipe vencedora, Vila Oculta do Hacka, apresentou um projeto que possibilita ao passageiro participar do monitoramento do sistema de transporte metropolitano. Na solução proposta, o passageiro se torna agente transformador e contribui com o trabalho da fiscalização da EMTU, trazendo informações em tempo real com relação à qualidade dos serviços, manutenção da frota, lotação e cumprimento da tabela horária.

O modelo proposto utiliza a Inteligência Artificial para filtrar dados enviados pelos passageiros a uma plataforma que estrutura as informações coletadas, facilitando o trabalho de fiscalização do serviço de transporte público de Campinas. É possível monitorar o cumprimento de horários, infraestrutura, lotação dos veículos e a qualidade dos serviços prestados.

“Nossa ideia é desenvolver um aplicativo que auxilie os passageiros a mostrar o que realmente está acontecendo no transporte público. A EMTU teria um feedback, beneficiando a fiscalização”, destacou Jordão Bragantini, estudante de graduação em estatística pela Universidade Estadual de Campinas e integrante que irá representar o grupo no Hackaton Mundial, em Dubai, entre os dias 20 e 25 de abril. Fazem parte do time os estudantes da Universidade Estadual de Campinas, Gabriel Ikenaga, João Vitor Lopes Capi, Lucas Ueda e Otávio Santana.

A cerimônia de abertura contou com a presença do presidente da EMTU, Joaquim Lopes; do reitor da Universidade Estadual de Campinas, professor Marcelo Knobel; do diretor executivo da Inova, professor Newton Frateschi; do diretor do Instituto de Computação, Rodolfo Azevedo; do presidente da divisão América Latina da Associação Internacional do Transporte Público, Jurandir Fernandes, e do sócio fundador da startup Scipopulis, Ivo Pons.

Jurandir Fernandes destacou a forma como a inovação facilita o cotidiano inclusive na mobilidade urbana. “Pegar táxi era difícil. A pessoa precisava encontrar um orelhão, saber o número de telefone e mesmo assim o atendente poderia recusar a corrida. Como imaginar que hoje teríamos um celular na mão e, em 5 minutos, resolveríamos a viagem?”.

Ivo Pons dirigiu-se aos jovens participantes, ressaltando a importância de estarem ao lado de mentores da área de transporte: “Aproveitem a excelente oportunidade”. Para Renata Veríssimo, da Assessoria de Parcerias e Inovação da EMTU, “o HACKEMTU mostrou que o DNA do ELAB – Experimentos em Transportes é ser um hub de conhecimento para a inovação no transporte público brasileiro”, referindo-se ao engajamento das mais de 10 empresas e de seus 70 técnicos envolvidos no projeto.

No encerramento do evento, Joaquim Lopes agradeceu a Universidade Estadual de Campinas pela parceria, recordou a primeira Hackatona Metropolitana, realizada na unidade da empresa em São Bernardo do Campo, e destacou o início dos trabalhos do laboratório de inovação ELAB – Experimentos em Transportes. “É tudo muito novo, em especial para nós do serviço público. Mas o caminho do futuro passa por isso aqui e vamos precisar nos reinventar.”

vencedores hackemtu
Foto: Ivo Pons

O professor Newton Frateschi, diretor-executivo da Inova, agência de inovação da Universidade Estadual de Campinas, também parabenizou os participantes pelo nível do trabalho realizado e destacou o espaço oferecido para que as empresas incubadas desenvolvam os projetos. “A impressão que tive durante o evento é de que havia empresas reais trabalhando”.

O HACKEMTU foi uma iniciativa do laboratório de inovação da EMTU, o ELAB – Experimentos em Transportes, do Youth for Public Transport Foundation e da Divisão América Latina da União Internacional dos Transportes Públicos, realizado em parceria entre a EMTU, Universidade Estadual de Campinas e a Scipopulis.

hackaton
Foto: Ivo Pons

LEIA TAMBÉM

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO