Obras da Linha 6-Laranja do Metrô seguem paralisadas

0
216
linha 6 laranja
Tapumes de obra paralisada da Linha 6-Laranja do Metrô na esquina da Rua Apinajés com a Avenida Sumaré (Foto: Tiago Queiroz/Estadão)

Muitos leitores vêm perguntando sobre as obras da Linha 6-Laranja do Metrô, cuja entrega foi prometida para 2020, porém devido a uma série de imbróglios desde 2016, não foi dada mais continuidade nas obras. Eu fiz um levantamento dos últimos acontecimentos desde janeiro e trago os detalhes abaixo. Continue lendo.

No começo do ano um grupo formado por empresas asiáticas e o Grupo RuasInvest chegou a fazer um acordo para adquirir o contrato da concessionária Move São Paulo, responsável pela construção e operação da Linha 6-Laranja, mas a tentativa fracassou. Em razão disso o governo estadual deu um prazo de 30 dias, contados a partir do dia 5 de fevereiro, para a Move São Paulo retomar as obras.

No dia 19 de fevereiro, a concessionária Move São Paulo, havia entrado com um pedido de rescisão do contrato com o Governo do Estado de São Paulo, porém no dia seguinte o Tribunal de Justiça de São Paulo indeferiu o pedido de rescisão do contrato.

No pedido de rescisão a Move São Paulo culpou o Governo do Estado de São Paulo pelo fracasso da Parceria Público-Privada. “Não fosse pelas dificuldades de gestão do Poder Concedente, a obra seria inaugurada e entraria em operação até 2020, e que para viabilizar a empreitada, teve que se socorrer de financiamento bilionário”, diz um trecho da rescisão.

“Neste momento não é possível determinar uma data para que as obras sejam retomadas”, declarou o governador Geraldo Alckmin em fevereiro.

No dia 24 de fevereiro, o secretário dos transportes metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, durante vistoria das obras da futura Estação Congonhas da Linha 17-Ouro do monotrilho, declarou que o Governo do Estado de São Paulo estuda a possibilidade de assumir as obras da Linha 6-Laranja e depois repassá-la para a iniciativa privada.

“Nós podemos avaliar se vamos continuar com o modelo greenfield ou em partes, ao invés de a concessionária fazer tudo, nós vamos fazer a obra. Vamos avaliar o que é mais conveniente. É prematuro afirmar qualquer coisa.”

Já estamos no início de Março, agora vamos aguardar novas notícias sobre o encerramento do contrato da Move São Paulo e se o governo estadual irá dar continuidade as obras da Linha 6-Laranja. Seguirei acompanhando as informações para posteriormente informar os leitores.

Linha 6 Laranja
Foto: Célio Pires

Histórico das obras

As obras da Linha 6-Laranja foram paralisadas no final de 2016, elas estavam sendo executadas por um consórcio formado pelas empresas UTC, Queiroz Galvão e Odebrecht, porém as empresas paralisaram as obras, elas declararam que estavam tendo dificuldades para obter novos financiamentos em razão das fases da Operação Lava-Jato. Desde então, o Governo do Estado de São Paulo, deu inúmeros prazos para a concessionária Move São Paulo retomar as obras ou fechar acordo com outras empresas.

Em 2015, quando foram iniciadas as obras da Linha 6-Laranja ela foi anunciada como a chamada “Linha das Universidades” pois o seu trajeto ligando a Zona Noroeste ao Centro passaria por diversas universidades. As estações da Linha 6-Laranja a serem construídas são: Brasilândia, Vila Cardoso, Itaberaba, João Paulo I, Freguesia do Ó, Santa Marina, Água Branca (ligação com a CPTM), Sesc Pompeia, Perdizes, PUC-Cardoso de Almeida, Angélica-Pacaembu, Higienópolis-Mackenzie (ligação com a Linha 4-Amarela), 14 Bis, Bela Vista e São Joaquim (ligação com a Linha 1-Azul).

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO