3Marias: aplicativo de carona a pé para mulheres

0
52
carona a pé

Caminhar sozinho em rua escura no período da noite é uma sensação perigosa no tamanho de uma metrópole como São Paulo, onde aceleramos nossos passos sentido medo. Esta é uma realidade para muitas pessoas e principalmente para as mulheres, enquanto não tivermos nas ruas segurança o suficiente para evitar assaltos e violência, a união entre as pessoas faz a força.

E pensando neste objetivo, a Thaís Akemi Kuga, fundou a startup 3Marias, um aplicativo que conecta mulheres para encontrar carona a pé. A equipe ainda conta com Daniel Malk, desenvolvedor do aplicativo, e Gabriela Cardoso, desenvolvedora voluntária que ajuda com a UX (User Experience) e o site do projeto.

“A ideia da 3Marias surgiu quando eu passei para a grade noturna da faculdade e comecei a sentir mais forte a dor de ser mulher e ter que andar sozinha pelo trajeto faculdade-metrô. O caminho se tornou muito mais longo e assustador, foi aí que percebi que existia uma movimentação das alunas nas redes sociais (Whatsapp e Facebook) para encontrarem uma companhia. No entanto, muitas caronas a pé não aconteciam pois as redes sociais não nasceram com essa finalidade e as meninas não liam as notificações a tempo, então decidi criar o aplicativo 3Marias para formalizar o processo e aumentar a chance das Marias andarem juntas e com mais segurança”, explica Thaís.

O aplicativo que em breve estará disponível para os sistemas operacionais iOS e Android está em fase de desenvolvimento e possibilitará a conexão entre mulheres para que juntas possam andar a pé em um determinado trajeto. “Não tenho uma data exata, estamos em fase de teste do aplicativo e pretendemos lançar em Março, mês das mulheres. O aplicativo estará disponível para as duas plataformas”, explica Thaís. Enquanto o aplicativo não é lançado você pode se inscrever no site da 3Marias para ser avisado do lançamento, realizando um breve cadastro.

Como funciona o aplicativo?

Vamos supor que a mulher esteja saindo da faculdade por volta das 23h00 e precisa ir a pé para o ponto de ônibus mais próximo, porém ela sente que o trajeto não tem segurança, ela precisará fazer o seguinte: abrir o aplicativo no smartphone, informar o local onde está, incluindo depois o destino e horário.

Nesse momento o aplicativo vai relacionar as mulheres que podem fazer o mesmo trajeto que ela, podendo abrir a janela de chat para conversar com alguma delas, combinar o local para se encontrarem e depois irem juntas e em segurança para o destino desejado. É importante para tornar o aplicativo cada vez mais seguro, que a usuária avalie a mulher que foi sua carona a pé, ou seja, outras mulheres poderão saber em quem confirar e isso tornará o aplicativo cada vez mais confiável.

3marias
Foto: Reprodução/3Marias

Eu achei super prático a criação deste aplicativo, pois ajuda as mulheres encontrarem outras mulheres para fazer um trajeto a pé, nos locais que sentem insegurança, mais uma vez é o empoderamento feminino ganhando força. O aplicativo funcionará primeiramente na cidade de São Paulo, mas a ideia é que seja expandido para outras cidades do Brasil.

Campus Party Brasil 2018

A 3Marias esteve presente no espaço Startup & Makers dentro da área Open Campus durante a 11ª edição da Campus Party Brasil. Neste espaço as startups em fase inicial e em estágio de crescimento, apresentaram seus projetos ao público e aos campuseiros presentes no evento, além de terem a oportunidade de impulsionar os negócios e fazer networking.

No último dia do evento aconteceu a premiação das startups em fase inicial e a 3Marias ganhou o prêmio destaque. Parabéns a toda equipe da 3Marias pela conquista! \o/

Segurança

Falando mais sobre segurança, perguntei para a Thaís quais são os pontos mais fracos da segurança para as mulheres aqui na cidade de São Paulo, a fonte do dado que ela cita é do site Relógios da Violência.

“Pensando na infraestrutura da cidade, um dos pontos que mais contribui para que a mulher se recolha do espaço urbano são as ruas com má iluminação. Nem sempre podemos desviar nossos caminhos e uma rua escura, além de abalar o imaginário feminino, é um ambiente favorável para a ocorrência de casos de violência contra a mulher. Vivemos em um país onde a cada 1,5 segundo, uma mulher é vítima de assédio andando na rua, com uma iluminação ruim e pouco policiamento, fica difícil se sentir segura para se locomover a pé por São Paulo”, diz Thaís.

Contatos

Para saber mais detalhes sobre a startup 3Marias pode acessar o site oficial, enviar um e-mail para contato@app3marias.com.br ou curtir a página no Facebook.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO