CET conclui implantação do Programa Pedestre Seguro em novos corredores de São Paulo

Fase operacional, iniciada nesta segunda-feira, tem como foco a segurança dos pedestres

0
10
pedestre seguro
Foto: Divulgação/CET

A Secretaria de Mobilidade e Transportes, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), inicia nesta segunda-feira, 4 de setembro, a fase operacional do Programa Pedestre Seguro em seis vias de São Paulo. A medida tem como foco ampliar a segurança de quem anda a pé pelas ruas da cidade.

Agentes de trânsito irão atuar de forma ainda mais efetiva nas avenidas Rebouças, Belmira Marin, Mateo Bei, Deputado Cantídio Sampaio, Marechal Tito e Avenida do Estado para inibir infrações de trânsito cometidas por motoristas e, com isso, reduzir acidentes, aumentando a segurança de todos os usuários dessas vias. Os agentes também irão orientar os pedestres sobre a importância de atravessar na faixa e os condutores sobre respeitar e dar sempre a prioridade para quem faz as travessias a pé.

Avenida Marechal TitoPara garantir o respeito às regras de trânsito e oferecer maior segurança nas vias, a CET também revitalizou e ampliou a sinalização horizontal e vertical nos seis corredores. Outra medida adotada foi a de aumentar entre 20% e 25% o tempo de travessia dos semáforos para pedestres nesses corredores, assim como aconteceu em maio na Avenida Mateo Bei, na zona leste, e em julho, na Estrada do M’Boi Mirim, zona sul, que recebeu uma série de melhorias viárias por meio do Programa M’Boi Segura.

Nessa nova etapa do Pedestre Seguro, o tempo semafórico de travessia para pedestre, por exemplo, subiu de 15 segundos para 20 segundos na Avenida Belmira Marin. Essa ampliação permitirá que as pessoas consigam atravessar com mais segurança, reduzindo os riscos de acidentes. A iniciativa também aumentou o número de vezes que os semáforos permanecem abertos para quem está a pé e deseja cruzar a via. (Confira o quadro abaixo).

A CET também vai implantar o Programa Pedestre Seguro em mais 14 vias da cidade até o final do ano.

Pedestre Seguro – Vias e as mudanças semafóricas já realizadas

Nome da via: Avenida Rebouças
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 15 para 20 segundos (aumento de 25%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Passou de 25 para 28 ciclos por hora (aumento de 12%)

Nome da via: Avenida Belmira Marin
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 15 para 20 segundos (aumento de 25%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Manteve igual os 27 ciclos por hora

Nome da via: Avenida Deputado Cantídio Sampaio
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 10 para 12 segundos (aumento de 20%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Passou de 27 para 28 ciclos por hora (aumento de 6%)

Avenida Deputado Cantídio Sampaio
Avenida Deputado Cantídio Sampaio

Nome da via: Avenida do Estado
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 10 para 12 segundos (aumento de 20%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Passou de 22 para 24 ciclos por hora (aumento de 9%)

Nome da via: Avenida Marechal Tito
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 15 para 20 segundos (aumento de 25%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Passou de 24 para 36 ciclos por hora (aumento de 50%)

Nome da via: Avenida Mateo Bei
Tempo para pedestre fazer a travessia: Passou de 16 para 20 segundos (aumento de 25%)
Quantas vezes o semáforo abre para o pedestre: Passou de 28 para 36 ciclos por hora (aumento de 28,5%)

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO