Linhas 7-Rubi e 11-Coral da CPTM ganham dois novos trens

Os trens atenderão as linhas 7-Rubi e 11-Coral

0
95
cptm trem
Foto: Reprodução/CPTM

O governador Geraldo Alckmin entregou mais dois trens novos para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), nesta sexta-feira (14/7). O trem da série 9500, fabricado pela Hyundai Rotem, prestará serviços na Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato), e o trem da série 8500, fabricado pela CAF, tem como destino a Linha 11-Coral Expresso Leste (Luz – Guaianases). O secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, e o presidente da CPTM, Paulo de Magalhães, participaram do evento.

“Estamos entregando o 15º e o 16º novos trens da CPTM. São os trens mais modernos do mundo, com ar-condicionado, câmeras de vídeo, motorização maior e vagão contínuo. Serão mais 22 novos trens até o final do ano”, comentou Geraldo Alckmin. “Estamos substituindo as composições da década de 1950, muito antiquadas, e também aumentando o número de trens, para oferecer mais horários e conforto aos usuários”, completou o governador na cerimônia realizada na Estação da Luz.

Os dois trens integram o lote de 65 unidades adquiridas pela CPTM: 35 encomendados à empresa espanhola CAF e 30 à empresa Hyundai Rotem. Atualmente, dos 14 trens já entregues, três operam no Expresso Leste, na Linha 11-Coral (Luz – Guaianases) e onze na Linha 7-Rubi.

Com esses novos trens, a CPTM dá continuidade ao processo de padronização da frota de todas as linhas, readequando as séries de trens de acordo com a necessidade operacional. O objetivo é que todas as linhas contem com composições modernas e com ar condicionado, proporcionando mais conforto aos usuários.

“Daqui a duas semanas entregaremos mais dois trens e vamos pra 18. E vamos entregar mais 20 até o fim do ano, chegando a 38. O restante fica para o ano que vem, somando 65 trens. Com oito vagões em cada trem, vamos oferecer 520 vagões para modernizar a CPTM”, adiantou Geraldo Alckmin.

O aumento do número de trens e a qualidade das composições foram celebrados também por Clodoaldo Pelissioni. “No caso da linha 11, por exemplo, vamos ofertar mais lugares. Ao mesmo tempo, com os trens novos, tem possibilidade menor de quebra”, destacou o Secretário Estadual dos Transportes Metropolitanos.

Clodoaldo Pelissioni ainda explicou que 70% dos problemas de operação da CPTM são decorrentes de quebra e manutenção de trens, algo que será minimizado com a modernização que está sendo implementada na CPTM.

Foto: Alexandre Carvalho/A2img

Linhas 7-Rubi e 11-Coral 

A Linha 7-Rubi é a maior da CPTM e liga a Estação da Luz a Jundiaí, ao longo de 60,5 quilômetros de extensão e transporta em média 425 mil usuários por dia útil.

A Linha 11-Coral tem 50,8 km de extensão. Desse total, 24,2 km estão na capital e compreende o trecho de Luz a Guaianases – o chamado Expresso Leste. Somente nesse trecho, a linha transporta a média de 478 mil usuários por dia. A linha segue até a Estação Estudantes, em Mogi das Cruzes. No total, transporta a média de 682 mil usuários por dia e é a mais movimentada da CPTM.

Foto: Alexandre Carvalho/A2img

Novos trens

Com salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), os trens possuem monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência (contam com sinalização visual para identificação de assentos preferenciais, mapa dinâmico e áudio, além de espaço para cadeirantes). Também dispõem de monitores digitais internos com informações e interação das principais notícias sobre a prestação de serviços, além de reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria.

Foto: Alexandre Carvalho/A2img

Os demais trens serão entregues ao longo dos próximos meses e entrarão em operação, após a realização de testes que são feitos nos sistemas elétricos, mecânicos e de sinalização. Dependendo das necessidades de ajustes que surgirem e do tempo de solução por parte do fabricante, os testes podem ser prolongados. As novas composições serão incorporadas para a renovação da frota de acordo com a necessidade operacional de cada linha.

Hyundai Rotem

Os trens da série 9500 são fabricados pela Hyundai Rotem, na cidade de Araraquara, no interior paulista e seguem a linha de alta tecnologia e eficiência operacional em todos os seus oito carros que compõem um trem

O presidente da Hyundai Rotem Brasil, SungHa Jun, comentou a respeito da entrega de mais um novo trem série 9500 para a linha 7-Rubi da CPTM: “Essa entrega reforça nosso compromisso com os contratos firmados no país e nos dá a plena convicção de que o Brasil e, especialmente, São Paulo são estratégicos para uma nova realidade no transporte de passageiros”.

Foto: Reprodução/CPTM

Segundo o presidente, SungHa Jun, o potencial de expansão do segmento metroferroviário brasileiro é gigantesco e investimentos em modernização e ampliação do modal são necessários para os avanços da mobilidade urbana local. “Acreditamos que o Brasil está amadurecendo rápido e os gestores públicos têm clareza da importância de investimentos no transporte metroferroviário para a mobilidade urbana”, reforça.

A Hyundai Rotem é um dos maiores fabricantes de trens de passageiros do mundo, que completa 40 anos neste ano, opera no país há mais de 10 anos. Em 2016, a empresa inaugurou sua primeira fábrica na cidade de Araraquara, no interior paulista, já é a segunda maior unidade da companhia no mundo.

Além do mercado brasileiro, a fábrica da Hyundai Rotem em Araraquara será transformada em hub da empresa na América Latina para atender a demanda do todo o continente. Confiante no mercado nacional, a Hyundai Rotem tem estimulado também a cadeia produtiva do entorno da fábrica, incluindo fabricantes de ar condicionado, motores elétricos e também instituições ligadas ao ensino técnico.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO