Linha 7-Rubi da CPTM recebe mais dois novos trens​

A frota dessa linha, que é a maior da CPTM, será totalmente renovada

0
131
Trens da CPTM
Foto: CPTM Noticiando

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, e o presidente da CPTM, Paulo de Magalhães, entregaram mais dois novos trens da CPTM para a Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato), nesta terça-feira (13/6). Trata-se da primeira composição da série 9500, fabricada pela Hyundai Rotem, e a 12ª da série 8500, fornecida pela CAF.

“Nós queremos, até o final deste ano, completar a entrega dos 65 trens que adquirimos em 2013”, disse o secretário. “Vamos aposentar os trens antigos, melhorar a operação e oferecer mais conforto aos usuários, com trens com ar condicionado, novos bancos e vagões interligados”.

Os dois trens integram o lote de 65 unidades adquiridas pela CPTM: 35 encomendados à empresa espanhola CAF e 30 à Hyundai Rotem, que para fornecê-los inaugurou sua primeira fábrica no Brasil, na cidade de Araraquara, interior paulista. Atualmente, dos 13 trens já entregues, dois operam no Expresso Leste, na Linha 11-Coral (Luz-Guaianases).

A chegada das composições do novo lote marca o início do processo de padronização da frota que atende a Linha 7-Rubi, que é formada por 19 trens. Já são 11 composições novas em circulação e as demais serão substituídas ao longo dos próximos meses, concluindo o programa de renovação dessa frota.

A Linha 7-Rubi é a maior da CPTM e liga a Estação da Luz a Jundiaí, ao longo de 60,5 quilômetros de extensão. O trecho principal tem 39 km e transporta em média 410 mil usuários por dia útil, entre as estações Luz e Francisco Morato. Incluindo-se a extensão entre Francisco Morato e Jundiaí, são 440 mil passageiros atendidos diariamente.

Novos trens da CPTM

Com salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), os trens possuem monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência (contam com sinalização visual para identificação de assentos preferenciais, mapa dinâmico e áudio, além de espaço para cadeirantes). Também dispõem de monitores digitais internos com informações e interação das principais notícias sobre a prestação de serviços, além de reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria.

Os demais trens serão entregues ao longo dos próximos meses e entrarão em operação, após a realização de testes que são feitos nos sistemas elétricos, mecânicos e de sinalização. Dependendo das necessidades de ajustes que surgirem e do tempo de solução por parte do fabricante, os testes podem ser prolongados. As novas composições serão incorporadas para a renovação da frota de acordo com a necessidade operacional de cada linha.

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO