Motoristas e cobradores de ônibus suspendem paralisação para esta tarde

0
47
Paralisação de ônibus
Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Após uma reunião no final da manhã desta terça-feira (16) entre o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas), o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) e a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo decidiram suspender a paralisação prevista para a tarde desta terça-feira (16). A paralisação estava prevista para acontecer entre 14h e 17h.

Segundo o sindicato da categoria, o motivo da suspensão ocorreu porque os representantes das empresas reabriram as negociações do reajuste salarial. O impasse entre os trabalhadores e as empresas ainda não teve uma solução definitiva e as negociações seguem em andamento.

A proposta das empresas de reajuste salarial de 3%, parcelada em duas vezes (uma parcela retroativa a 1º de maio e a segunda parcela em novembro), foi rejeitada pela categoria na quinta-feira (11) durante a realização de assembleia.

A categoria reinvindica um reajuste salarial de 9% (4% de reposição da inflação mais 5% de ganho real) referente ao período de maio de 2016 a maio deste ano, aumento do valor do vale-refeição de R$ 20,50 para R$ 25,00 e a garantia do emprego do cobrador. O sindicato também cobra o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados de R$ 2.000,00 referente aos últimos 12 meses.

Uma nova proposta das empresas deverá ser apresentada para o sindicato até às 19h desta quarta-feira (17), para que haja uma nova rodada de negociação. Na quinta-feira (18), a categoria votará em assembleia às 16h se aceita a nova contra-proposta ou não.

“Cedemos até para mostrar que não somos radicais. Iremos avaliar a nova proposta assim que for apresentada. Buscamos uma solução que atenda a todos os trabalhadores do transporte”, disse o presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa.

“Até às 19h desta quarta-feira vamos encaminhar uma proposta melhor para o sindicato, pois a anterior não foi aceita. Vamos avaliar de onde vamos tirar os recursos necessários para uma nova proposta. A categoria vai levar a proposta para ser discutida em assembleia”, disse o presidente do SPUrbanuss, Francisco Christovam.

Secretaria de Transportes

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes emitiu uma nota sobre a suspensão da paralisação. Leia a nota na íntegra:

“A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes informa que após reunião na manhã desta terça-feira, 16/05, as empresas se comprometeram a não paralisar o serviço de ônibus municipal na tarde de hoje.

As empresas que operam o sistema municipal de transportes se comprometeram a apresentar amanhã, em outra rodada de negociação, uma nova proposta ao sindicato.

A SPTrans segue acompanhando a negociação entre as empresas e a categoria com o objetivo de evitar que a população seja prejudicada”.

Liminar na Justiça

Nesta segunda-feira (15), a SPTrans, informou que acionou o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região contra a paralisação de três horas anunciada pelos motoristas e cobradores de ônibus.

Segundo a SPTrans, a Justiça havia determinado por meio de decisão liminar que o serviço mantivesse 90% da operação nos horários de pico e 70% nos demais horários.

Paralisações

Na madrugada deste segunda-feira (15), o sindicato da categoria atrasou a saída dos ônibus das garagens. Na última sexta-feira (12), os ônibus também saíram com atraso das garagens, após assembleias do sindicato para comunicar a categoria sobre a recusa da proposta salarial.

Há cerca de 19 mil cobradores e 33 mil motoristas atuando nos aproximadamente 15 mil ônibus da capital paulista.

Redes Sociais

Siga o Mobilidade Sampa nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/mobilidadesampa
Twitter: https://twitter.com/MobilidadeSampa
Instagram: https://www.instagram.com/mobilidadesampa

* Post atualizado em 16/05/2017 às 13h27

Deixe seu comentário

comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO